enquanto eu não volto...

abandono o meu corpo devagar lamentando cada milésimo de segundo... alguém cuidará dele enquanto eu não volto?

quarta-feira, Maio 09, 2007

Cipralex parte 3

Voltei a tomar Cipralex. Porquê? Não estou a conseguir fazer nada da vida. Não consigo concentrar-me, raciocinar, decidir...
Bem... consegui dar corda aos sapatos do gajo que fazia de mim gato-sapato e decidir voltar ao antidepressivo.
Efeitos positivos imediatos: Ainda não se manifestaram.
Efeitos positivos de acção retardada: Fico mais positiva, mais decidida, com mais vontade de fazer coisas e com o raciocínio mais claro e mais rápido.
Efeitos negativos imediatos: Bocejo de seguida... (Fogo... passo o dia todo a bocejar. Já não me lembrava desta!)
Efeitos negativos de acção retardada: Perco o meu apetite sexual... (se calhar até é melhor assim... talvez seja mais fácil manter-me longe do gajo)
Evolução ou regressão? O tempo o dirá... Mas como dizem que à terceira é de vez...

132 Comments:

  • At quinta-feira, Maio 10, 2007 10:24:00 da tarde, Blogger bonifaceo said…

    Sim, esperemos que à terceira seja de vez ;).
    Beijo.

     
  • At sexta-feira, Maio 11, 2007 2:37:00 da tarde, Blogger a said…

    :o)
    Beijoca

     
  • At sexta-feira, Setembro 21, 2007 10:32:00 da manhã, Blogger mnica ;* said…

    um clube que não desejo a ninguém...

    já tomo à quase um ano...
    tentamos um desmame, mas rápidamente a choradeira tomou conta dos meus dias...

    melhor e mais animada, é o ram-ram do dia-a-dia...

    força e vais ver que vai correr bem!

    e nada como psicoterapia para ajudar! só os comprimidos não fazem tudo!

    Jinhos ;*

     
  • At quinta-feira, Novembro 15, 2007 8:49:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    oi vou começar amanha a tomar cipralex foi me receitado hoje espero que me ajude a mim como ajudou a ti, beijinhos e fica bem

     
  • At segunda-feira, Janeiro 28, 2008 11:33:00 da manhã, Blogger Ana said…

    Oi
    comecei a tomar cipralex há 1 semana e sinceramente pareço uma zombi o dia todo já p não falar k não sinto vontade p nada, mas como o médico disse k só veria melhorias após a 3.ª semana...tou p ver. Já tomei socian mas faz engordar e provoca leite nos peitos, isto é verídico!!Pelos vistos as mulheres não devem tomá-lo em idade fértil...palavras do meu último médico.Vamos andando vamos vendo, só espero ficar melhor e não depender destas porcarias p toda a vida.

     
  • At segunda-feira, Fevereiro 18, 2008 2:14:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    oi,
    tomo cipralex ha 2 anos... tento reduzir a metade quando acho que a minha vida ja da para isso, porque me sinto confiante ou "doida" em acreditar.
    quando reduzo a dose, minha nossa!!! tudo muda e coitado dos que vivem comigo (marido e dois filhos). o meu marido diz logo:
    - comecaste a reduzir a dose do cipralex?
    eu: - bem... acho que ja consigo passar a tomar so metade
    ele: - pois entao so se viveres sozinha, porque assim nao da!
    e eu pergunto ate quando tenho eu que toma-los? sera que mesmo depois de morrer tenho que levar uma caixa no caixao?
    bjos
    ana

     
  • At quarta-feira, Maio 07, 2008 9:00:00 da tarde, Blogger sara said…

    ja tomo cipralex há 9 meses e agora deixei-o de tomar há uma semana , mas agora doi me o peito, enervo me com tudo, é horrivel....
    estou farta de tomar isto.
    só espero ter forças um dia para deixar estas drogas de medicamentos, além de cipralex ainda tomo adt e xanax. se fosse hoje nunca tinha começado a tomar disto.

     
  • At domingo, Agosto 10, 2008 8:55:00 da tarde, Blogger Francisco said…

    Tomo o Cipralex acerca de 2 meses. Bebo algum alcool principalmente ao fim de semana. Penso que na proxima consulta vá largar o medicamento. Senti-me bem
    no principio acho que já estou definitavamente melhor. Algumas reacções: perca de memória e ficar um pouco electrico.

     
  • At terça-feira, Agosto 19, 2008 9:14:00 da tarde, Anonymous paulo said…

    eu tomei o cipralex durante 1 ano á uns messes que deixei e tenho lutado para não ter de tomar outra vez.tenho conseguido mas não é facil.pois á dias que parece que não que vou aquentar.
    mas vou vencer a batalha.

    beijos !!

     
  • At terça-feira, Agosto 19, 2008 9:14:00 da tarde, Anonymous paulo said…

    eu tomei o cipralex durante 1 ano á uns messes que deixei e tenho lutado para não ter de tomar outra vez.tenho conseguido mas não é facil.pois á dias que parece que não que vou aquentar.
    mas vou vencer a batalha.

    beijos !!

     
  • At terça-feira, Agosto 19, 2008 9:14:00 da tarde, Anonymous paulo said…

    eu tomei o cipralex durante 1 ano á uns messes que deixei e tenho lutado para não ter de tomar outra vez.tenho conseguido mas não é facil.pois á dias que parece que não que vou aquentar.
    mas vou vencer a batalha.

    beijos !!

     
  • At quinta-feira, Outubro 09, 2008 10:38:00 da manhã, Blogger Aniza said…

    eu comecei a tomar cipralex ha duas semanas. sabem se faz engordar? nao queria mesmo. ja me bastam outros problemas pra me deprimir.

    beijos

     
  • At sexta-feira, Novembro 28, 2008 7:08:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    n t preocupes vais fikar bem,eu sei o k t digo th 21 anos e tomo cipralex há 1 ano e agora tem corrido td ás mil maravilhas e tb n t preocupes k n t vicias o maximo k pode acontecer é teres d tomar o comprimido para o resto da tua vida como eu ,mas n m faz confusão pois como eu th a depressão e tomo o cipralex á pessoas k tem diabetes ou hipertensão e tem d tomar os seus comprimidos desde k fike bem.

     
  • At sábado, Novembro 29, 2008 2:29:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Deixo o meu testenunho
    A minha companheira toma cipralex faz 7 meses. antes tomava fluoxetina,prozac etc.
    consequencias:
    Entrou em hipomania e mania,perdeu completamente a capacidade de julgamento e percepçao.Comportamentos e raciocinos bizarros,destruiçao de condutas moral,social e familiar
    Foi este o resultado.. e ainda nao terminou...

     
  • At sábado, Novembro 29, 2008 2:36:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Deixem esse inferno...estao a destruir as vossas vidas aos varios niveis:Nao sairao desse ciclo sem ajuda de um bom psicologo... insisto BOM.. porque existem poucos

     
  • At segunda-feira, Janeiro 12, 2009 12:13:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Tenho apenas 24 anos e já tomo cipralex há dois anos......ainda nao me consegui livrar da medicação...e pior nem da depressão.... Ao inicio melhorei bastante mesmo...porque tambem cheguei ao ponto de deixar de comer, de dormir 18 horas seguidas, chorar, chorar, chorar...... Melhorei...mas agora estou outra vez muito doente....tambem porque ha acontecimentos na minha vida que nao tem ajudado nada....sinto que sempre deveria ter recorrido a um psicologo mas como estou desempregada nao tenho dinheiro e nao consegui consulta no sistema de saude... A minha vida mudou radicalmente e a nivel de caracteristicas pessoais tambem... Mas fico feliz de saber que existem pessoas que conseguiram sair deste poço...

    beijinhos**

     
  • At segunda-feira, Janeiro 19, 2009 10:38:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Olá amigos/as, vejo e sinto-me á vontade para falar do que sei com pessoas que me compreendem porque ou passaram ou estão a passar o que eu já passei e o que desconfio vir a passar novamente!!!
    Tenho 27 anos, tomei zoloft quando entrei para a universidade por ter sido uma mudança tão brusca na minha vida porque sou muito apegada as pessoas da minha vida, tinha nessa altura 20 anos, tomei durante 6 meses fiz desmame paasado um ano recai e tentei suicidar-me, felizmente correu mal e estou viva! Aos 25 tornei aos anti-depressivos desta vez cipralex, ajudou-me muitissimo, não engorda e torna-nos mais alegres com mais vontade de viver e motivados para tudo. Para mim foi uma boa ajuda, tomei durante 1 ano fiz novo desmame e estamos em 2009. Ha pessoas na vida que nos fazem sentir uma "merda" desculpem o termo e além disso não entendem o que é ter uma depressão e neste momento sinto-me a entrar de novo nesse ciclo. Tenho sorte de ter uns pais e um irmao que me compreendem e me ajudam imenso.Mas desta vez acabaram-se os medicamenots. Vou-me inscrever num ginasio, libertar energia e ganhar apetite visto que emagreci 11 kg, sair com os verdadeiros amigos e conhecer gente! Não se enfiem em casa PF isso é o pior que podem fazer, falo por experiência e porque sei que é muito dificil, precisamos de muito apoio e carinho! Força ocupem a cabeça, mesmo que nao apeteça sair da cama, levantem-se de manha tomem o pequeno almoço e vao dar uma volta a pé, mesmo sozinhos com mp3 a ouvir musica, exercitem-se nao deixem que a tristeza tome conta de vcs. È fácil falar eu sei, pensem nos que sofrem por nossa causa por nos verem nessa trsiteza profunda...E Aqueles que não tem o que comer??? Ha sempre gente pior que nos... agarrem-se a isso e muita força

    Beijinhos Andreia

     
  • At quarta-feira, Janeiro 21, 2009 1:35:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    ola,
    Faz tempo que estou em depressao.
    No principio achava que era só uma fase de tristeza devido a dificuldades na faculdade....mas não, é depressao mesmo. Ha uns anos fui ao medico e tomei aurorix.Na altura como nunca tinha tomado nada disso nao tive bem a noçao, talves alguma melhora que me levou a repetir a dose.
    Passado algum tempo,comecei a ficar pior outra vez e passei por uma fase tomando fluoxetina e paroxetina em outra altura. No final da ultima toma me assustei. Fiquei com conversaçao lentificada por algum tempo, menos poder de concentraçao e de memoria ate hoje! Foi entao que decidi que ia sair dessa sem esses medicamentos...Todos os anos passo por periodos de maior depressao na epoca de exames,mas aos impurroes e ajuda d 1 unica pessoa(muito especial na minha vida),sim porque ja nao tenho amigos e a solidao nao ajuda nada nesses casos,tenho feito algumas cadeiras...muito dificil....Penso muitas vezes em desistir do curso. Ma qe vou fazer da minha vida se ja passeidos 30? Por outro lado parece que esse sofrimento e o curso na faculdade nunca mais acaba!!
    Agora penso estar com a depressao maior de todas. Nao consigo ter vontade p nada, nao me sinto capaz de coisa alguma, a minha vida perdeu o sentido, parece que nada mais vale a pena,sinto.me infeliz,oaquilo que foi um dia sonhos p mim agora desmoronaram de vez...Parece que devo tomar outra vez antidpressivos...me foi aconselhado cipralex, mas tenho medo de toma-lo pois ha 2 anos fui a um psiquiatra, pq ja me incomodava chorar p tudo e por nada e ficar sempre paralizada sem conseguir tomar decisoes e me sentir de bem com a vida, como agora tb, e ele mo receitou. Bem tomei 3 dias e nao consegui mais. fiquei 48hs sem dormir e com uma ansiedade tal que ate ficava sem folego! tenho medo de o tomar agora. no entanto me disseram que nao fui orientada da maneira correcta para toma-lo. Será que isso faz diferença? Quem souber sobre o assunto e possa me ajudar aguradeço imenso. Neste momento estou em desespero total,tenho medo do que me poderá acontecer.
    Obrigado

     
  • At segunda-feira, Janeiro 26, 2009 12:01:00 da tarde, Anonymous Paula said…

    Olá a todos.
    Eu também estou a entrar em depressão, sinto-me a ir completamente ao fundo.... só me apetece chorar e desaparecer.. isto tá mesmo mau :( .. vou começar a tomar cipralex, espero sinceramente que ele me ajude a sair deste buraco tão profundo.
    Obrigada, os vossos testemunhos ajudaram-me e é bom ver que não á que ter medo de enfrentar este problema que tantos teimam em negar que existe ou que a têm consigo.
    Força a todos e sejam felizes :) eu também vou tentar ser :)
    Bjinhos

     
  • At quinta-feira, Janeiro 29, 2009 10:31:00 da tarde, Blogger Camaradinha said…

    Comecei a tomar Cipralex em Abril do ano passado. Tendo em conta o estado em que me encontrava, fez milagres logo no 1º mês. Não engorda, pelo contrário, e devolveu-me a alegria. Foi-me receitado tb o Victan em SOS, e ainda tenho a 1º embalagem que comprei. Tentei o desmame do Cipralex em Dezembro. Há 1 semana atrás voltei a tomar. Eu gostava de NÃO tomar, mas se o meu cérebro não metaboliza quimicamente certas substancias e se há algo disponivel no mercado que o faz e melhora muito a minha qualidade de vida, não vou passar o resto to tempo a sofrer de apatia e tristeza. À semelhança de uma outra forista, tb me inscrevi num ginásio e num curso de artes decorativas, mas FIZ isso porque o Cipralex ajudou! Nunca o teria feito no estado em que estava.

     
  • At segunda-feira, Fevereiro 02, 2009 10:24:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá!
    Foi-me diagnosticado uma depressão que não sendo profunda já dura há algum tempo e está a começar a afectar a minha vida profissional e pessoal. Receitaram-me o Cipralex e sinceramente tenho muito receio de o tomar e nunca mais conseguir ver-me livre dele.
    Não me sinto verdadeiramente mal, apenas sem energia nem motivação para nada. O que devo fazer?
    Obrigado

     
  • At terça-feira, Fevereiro 03, 2009 6:19:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá tenho 39 anos e comecei a tomar cipralex em novembro de 2007 (o meu problema não é depressão, mas sim a mania das doenças, obsecada compulsivamente por doenças) 10mg e passados 15 dias passei para 20 mg, bem n me preocupava com absolutamente nada e tinha muitas perdas de memoria,em junho de 2008 pedi ao médico para fazer o desmame, pois sentia-me bem, vou agora em fevereiro novamente, pois gostaria de chegar aos 40 que é em Junho sem o cipralex, mas não sei se vou conseguir, também tomo Xanax XR 500mg à noite, pelo que li aqui, não é fácil, a ver vamos e beijinho a todos

     
  • At terça-feira, Fevereiro 03, 2009 9:43:00 da tarde, Blogger Camaradinha said…

    Cruelmente falando, penso que a depressão não tem cura permanente. Tem sim um periodo que pode ser permanente (assim o desejo) em que por circunstâncias da vida deixamos de tomar antidepressivos porque algo de bom que nos aconteceu e vem colmatar e preencher esse "vazio" e apatia que todos nós já sentimos.

     
  • At terça-feira, Fevereiro 17, 2009 6:31:00 da tarde, Anonymous hugo gatinho said…

    ola a todos sou o hugo tenho 28 anos e vivo no alentejo, comecei a tomar cipralex a 2 semanas e depois do k pesquizei agora fikei um pouco com medo de ficar agarrado a este medicamento vou falar com a minha neurologista para ver o k ela aconselha alem deste medicamento.. força pessoal esta e a nossa luta so nos e kem passa por isto como nos e k sabe dar o valor ao k sufremos axo k devia de haver mais imformaçao sobre esta doensa k ainda e muito desconhecida por muita gente, axo k nos fazia falta alguns convivios ou algu do genero entre nos e pessoas como nos para nos podermos ajudar uns aos outros axo k ia ser mais facil para todos como nos para ultrapassar estas crises... beijos e abraços, e pensem nisto. ja agora comecem a deixar contactos para podermos desabafar uns com os outros talvez nos ajude a todos matchodosnake@hotmail.com

     
  • At sábado, Fevereiro 21, 2009 8:29:00 da tarde, Blogger elisabete said…

    4 anos....muito tempo a tomar cipralex! Mas para quem tem uma depressão á 8 anos, o cipralex, fez maravilhas!!!
    Ora aqui á um mês decidi, deixar de tomar de um dia para outro.
    Asneira, claro!
    No inicío não notei nada, pois só tomava um comprimido por dia.
    Agora ao fim de um mês fui parar ás urgências de um hospital psiquiátrico.
    Não dormia direito á 15 dias, o pouco que dormia tinha sonhos constantes, como de um filme se tratasse!
    Andava sempre cansada, chorava convulsivamente, muito triste.
    Hoje vou voltar a tomar o cipralex, três vezes ao dia.
    Não sei se alguma vez, irei conseguir deixar os medicamentos!
    Uma coisa é certa sem eles, não tou a conseguir viver.
    A minha vida é um inferno e pelos vistos faço o mesmo aos que comigo convivem!

     
  • At domingo, Março 08, 2009 2:27:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Olá amigos
    Me digam uma coisa se souberem
    Tomo xanax 0,5 (metade ao peq. almoço, metade ao almoço e metade ao jantar)
    buspirona (metade ao almoço, metade ao almoço e metade ao jantar)
    maprotilina (metade ao deitar juntamente com xanax Xr)
    Agora o médico receitou o cipralex 10 mg 1 por dia
    Estou cheia de medo de ficar de pendente de tanto medicamento
    E já tomo a cerca de 4 anos, mas com doses bem superiores, estas estao bem reduzidas, mas agora tenho andado mais angustiada, com palpitaçoes e calores ao acordar. Sonho imenso. Mas estou com muito medo do cipralex e das suas contra-indicações
    Me ajudem, obrigado
    Mara

     
  • At terça-feira, Março 17, 2009 10:03:00 da manhã, Anonymous Joao.p. said…

    Sei bem o que isso é ja passei por essa situação. Como algumas pessoas aqui dizem, não só com remedio se ultrapassa certas depressões, temos que acompanhar tambem com profissionais da mente ou psicólogos ou psiquiatras.
    Como tambem aqui ja foi dito, por razões económicas as pessoas evitam ir a estas consultas, pois são muito caras, o que ao inicio tambem me aconteceu, ate que houve uma pessoa conhecida que me indicou uma associação sem fins lucrativos que tem estes profissionais e que levam um preço bem aceitável, sendo 20 euros cada consulta. deixo aqui o contacto se alguem estiver interessado. é a associação OLHAR, fica em Lisboa e o unico contacto q tenho é o 934 679 511. A melhoras a todos.

     
  • At quinta-feira, Março 26, 2009 11:49:00 da tarde, Blogger Camaradinha said…

    Tomava Cipralex 10mg desde Abril do ano passado. Tentei o desmame e foi inglório. Há 3 semanas, na ultima consulta a psikiatra aumentou para 20mg. Posso dizer que fez milagres. Deveria era ter tomado logo de inicio. Saí da letargia que estava, da tristeza, enfim... Tenho é a perfeita consciência que isto é a chamada "paz podre". Tenho a perfeita noção que as minhas melhoras são devidas ao medicamento, e não só á minha força de vontade. Sinto isso com os 20mg. Os meus dias passam a correr e o apetite foi-se, inclusivé o sexual...
    Bjos

     
  • At sexta-feira, Março 27, 2009 6:06:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    mel dels! nunca vi tanta gente deprimida na minha vida!
    caraca, adorei alguns poucos comentarios a falar que um ginásio ja resolve o problema. Corpo são, mente sã!
    A maioria parece um bando de coitados que não levantam o rabo da cama e não fazem o minimo esforço pra pensar nos coitados que morrem de fome e que nem familia têm... caraca, mesmo desempregados, melhor do que ficar em casa sem ganhar nada, optem por um trabalho voluntario, pois lá sim, têm realmente pessoas que adorariam a presença de cada um de vocês.
    E outra, não fiquem à espera de um telefonema, insistam e liguem vcs pras pessoas que mal conheceram e simpatizaram, vão tomar um copo, fazer aula de dança, sei la...
    Que monte de depoimentos depressivos, até eu que não tenho fiquei triste só de ler!

     
  • At segunda-feira, Março 30, 2009 3:30:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Sei que falar é fácil, mas tenho na minha familia muitos bipolares profundos, e eu próprio não escapei, sou bipolar apesar de pouco acentuado. Tenho as minhas sequelas e tomos Cipralex à 2 anos.
    Façam muito desporto, procurem amizades saudáveis, amem quem vos ama.

    não desistam, quanto mais se enfiarem em vossas casas, em vossas camas mais esta doença vos está a dominar, e é exactamente nestas alturas que temos que mostrar quem manda.


    beijinhos e abraços

     
  • At sexta-feira, Abril 10, 2009 11:21:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Caros Amigos!
    Isto da depressão tem muito que se lhe diga.... E a dita serotonina também...parece que se vai gastando e com o tipo de vida que levamos não se repõe à velocidade que devia... Pois é, o importante é tentar encontrar coisas na vida que nos ajudem a sentir bem!
    O problema quanto a mim é que nos ensinam que preocuparmo-nos connosco é egoismo... e depois damos connosco no consultório do psiquiatra e o que ele nos prescreve é cipralex e tratar de nós mesmos. Quanto ao cipralex, que tomo desde há duas semanas ainda não senti grandes resultados, mas o facto é que a vida ainda não deixou de me dar coices por isso acho que o pobre coitado ainda não pode ser julgado.... no entanto e ao ler o vosso blog só posso concluir que definitivamente ajuda a incrementar o bom humor e a espontaneadade.

     
  • At quinta-feira, Abril 16, 2009 7:47:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Boas
    Venho me juntar ao clube...
    Tomei cipralex em 2007 durante 6 meses, e tenho que reconhecer, que me ajudou bastante. A vida mudou. O querer viver voltou, a concretização das tarefas diárias passou a ser um facto, a vontade de sair da cama voltou, nessa altura conseguia chegar ao fim do dia com uma lista de tarefas executadas.
    Ao fim de seis meses decidi que já chegava daquela droga, achava que estava bem melhor e que conseguia ultrapassar por mim próprio.
    Enganei-me...
    Desde que deixei o cipralex, há um ano e pouco, o meu mundo desmoronou-se à minha volta.
    A tristeza, o medo, a timidez e uma interminável mescla de sentimentos e pensamentos, fazem com que esteja permanentemente a fugir de mim próprio, já não me consigo aturar assim...
    Assim sendo hoje decidi que vou recomeçar a tomar aquele comprimidinho maravilhoso que nos permite viver.
    A vida é curta, temos que a viver. Os 39 estão a chegar e não vou permitir a mim próprio passar mais um ano na letargia em que estou afogado.
    O Cipralex vai ter mais um cliente,e se for durante muito tempo que seja...

    Melhoras a todos
    rme2012@gmail.com

     
  • At segunda-feira, Maio 18, 2009 7:09:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá!

    Tenho 25 anos. Foi-me diagnisticada hj uma depressão. A minha mãe morreu em setembro de 2008. Desde aí, tudo na minha vida mudou. Tudo...Consequentemente, o meu ultimo ano na faculdade tem-se vindo a ressentir SÉRIAMENTE, bem como a minha forma física que ja la vai...engordei á vontade uns 8kgs que só Deus sabe o que me estão a custar a perder. A médica psiquiatra receitou-me Cipralex e Sedoxil...alguem sabe se isto engorda'? é que sinceramente era só o que faltava engordar mais ainda para odiar ainda mais a minha vida. Obrigada desde já pela atenção e um beijinhio de força a todos!!

     
  • At terça-feira, Maio 19, 2009 10:19:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Th 31 anos e tomei a Fluoxetina durante 6 meses. Perdi o apetite sexual por completo. Resolvi um problema -> a depressão, mas ganhei outro ainda maior, que ficar sem sexo (e já nem me queixo de bom sexo)É MESMO MUITO MAU. Pedi ao medico para para pois queria engravidar. Fiz desmame. E demorei 6 meses pra engravidar.
    Dps da minha filha ter nascido foi me diagnosticada um depressão pos parto e lavei outra vez os antidepressivos. De um dia pro outro deixei de tomar e chegava a desmaiar.
    Agora foi diagnosticado ao meu marido depressao e ...pimba...CIPRALEX ... ao fim de 2 semanas andava ele sem apetite sexual.

    Não condeno ninguem, até pk há kem th depressoes mt profundas, cada um é cm é, mas deixo-vos um conselho e perdoem-me a forma "grosseira" mas nada melhor k uma boa "queca" pra aliviar certos sintomas...

    Há agora tomo o castilum a noite e a Ginsana de manha (esta faz milagres) ... ele tb ja deixou o cipralex ...

    "bad sex is better than a god day at work"

     
  • At quinta-feira, Maio 21, 2009 2:06:00 da tarde, Anonymous Mickey Rat said…

    Eu já tomei cipralex durante 1 ano. Desmame foi dificil. Mas consegui. E agora passado um ano sensivelmente, já estou a precisar de o tomar novamente...
    Já agora, alguem já teve sensação de faicas na cabeça na fase do desmame?

    Abs.

     
  • At quarta-feira, Junho 03, 2009 12:51:00 da tarde, Blogger Foxy said…

    Espero não zombificar também!

     
  • At quinta-feira, Junho 04, 2009 12:17:00 da tarde, Blogger TuTaNkA said…

    Boas...

    Caros amigos e amigas, também eu, 31 anos, um tipo frontalmente bem disposto para a vida, comecei a tomar cipralex, fruto de um Burnout (palavras do Sr. Doutor, lembrei-me evidentemente do excelente jogo de carros para a PS2) que o meu cérebro decidiu fazer por auto recriação...

    Nunca tive problemas de maior que me levassem a tal situação (eventualmente problemas normais que ocorrem a todos), o que é facto é que isto tomou conta de mim... não comia, não bebia e dormir era mt pouco e mal....

    Fiz exames dos pés à cabeça e estava tudo bem... facto era que, mesmo estando tudo bem, eu não me sentia nada bem...

    Nas deswcobertas houve um palhaço de um médico que me mamou 15 cts e disse q o meu problema era o tabaco...se deixasse de fumar isto ia ao lugar... deixei imediatamente de fumar e o estado agravou como nunca!

    Fui ao médico, disse-lhe das boas (foi o que apanhei no dia, teve que se aguentar) e o tipo receitou-me cipralex, que já "consumo" há cerca de 6 meses...

    Ando, definitivamente, muito melhor, sinto-me muito bem, reactivo, capaz e em forma!

    Sei, como muito de vocês referem, que isto é uma espécie de paz armada, contanto, perfiro isto ao desespero de andar de rastos sem saber o que fazer da vida!

    Quanto ao desmame, não posso ainda falar disso, no entanto, num fim de semana ou outro que me estique com uns caracóis e umas minis e deixe isto de lado, o meu corpo tende a ressentir-se imediatamente...ou então são coisas da minha cabeça ehehehe, sei lá!

    Se a solução for tomar isto para o resto da vida, que seja! já estou como alguem disse : os diabéticos não tem que tomar insulina?

    Eu não escolhi isto, apareceu-me... das duas uma ou dou a volta ou ando a vida toda enganado, só não quero é voltar a sofrer o que sofri!
    Desejo-vos a todos força, coragem, boa disposição e pensamento positivo! Talvez um dia nos vejamos livres destas merdas!! Abraço!

     
  • At sexta-feira, Junho 05, 2009 8:42:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Comecei a tomar 1/2 comprimido de Cipralex há 2 dias e não estou a gostar nada dos efeitos - o mínimo esforço deixa-me cansada e ofegante e mal me aguento em pé, fora uma sensação de grande mal-estar que não consigo definir. Só deitada me vou aguentando. Isto é normal?

     
  • At terça-feira, Junho 09, 2009 10:37:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    ola. foi-me dignosticada uma depressao hoje,mas q ja dura a algum tempo. n tou mal de todo mas sinto-me mt ansiosa e stressada. o psiquiatra receitou-me cipralex. tenho mt medo de o tomar pq normalmente os efeitos secundarios sao iguais aos meus sintomas,tais como palpitaçoes,ansiedade,agitaçao..etc penso pq é q me receitaram um antidepressivo!? mas o q é certo é q apenas com xanax n sinto melhor. podem-me ajudar a perceber melhor os efeitos secundarios? bjs a todos e mta força

     
  • At sexta-feira, Junho 12, 2009 5:13:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    comecei a tomar 1 cipralex 10mg por dia. gostaria de não ter de o tomar para sempre mas se assim for que seja.
    como é ao nível do sono?

     
  • At quarta-feira, Junho 17, 2009 10:49:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Cheguei aqui por mero acaso e fiquei passada. Será o CIPRALEX um depressivo assim tão mau (nunca o tomei), ou eu serei doutro planeta, e os antidepessivos não me causam efeitos secundários. É o seguinte:
    Comecei a tomar PROZAC há cerca de 14 ou 15 anos (quando foi comercializado) e nunca tentei fazer desmame. Há 5 anos passei a tomar FLUOXETINA, e continuo até à data. Sinto-me bem e não me afecta sequer o apetite sexual. Talvez eu tenha que ser objecto de estudo. Ah, e tenho 56 anos de idade. Sinto-me bem, não penso deixar (só quando morrer), e se entretanto surgir uma nova droga (melhor) eu então mudo.
    É o meu único vício, e preferia comer pão e caldo, a deixar o antidepressivo.

     
  • At sexta-feira, Junho 19, 2009 1:19:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    COMPREM POR FAVOR O LIVRO RECENTE QUE TEM O TÍTULO "O PODER DO AGORA" DE ECKART TOLLE, E AVALIEM POR VOCÊS.
    TIREM O BENEFÍCIO DA DÚVIDA.
    FAÇAM ALGO POR VOCÊS.
    TEMOS DE SER SANTOS PARA NÓS MESMOS ANTES DOS FÁRMACOS

     
  • At sábado, Junho 20, 2009 10:33:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Já estive a pesquisar no Google sobre o Eckart Tolle, e para mim não tem o mínimo significado. Reconheco que tomo antidepessivos há demasiados anos, mas para quem perdeu o único filho, fez uma tentativa de suicídio na altura, e agora tenho uma vida equilibrada, considero-me uma SOBREVIVENTE.

     
  • At segunda-feira, Julho 27, 2009 5:52:00 da manhã, Blogger Grace said…

    Amigos deixem isso....quem me receitou foi o novo medico de família porque saí de Lisboa onde tinha 1 médica há muitos anos...resultado...julguei que morria..os efeitos são terriveis....é 1 droga forte que se pode ficar dependente...ele disse não pare...só vai sentir melhoras a partir de 15 dias..assim fiz...já não dormia, comia, vomitava...diarreia...crise hemorroidal etc...tomei 14 parei...decidi parar...e ele disse volte daqui a 3 meses....o quê? Pensei eu porque de medico de poeta e loucos tomos temos 1 pouco...eu ja fiz 60 anos....acho que os laboratorios impingem e eles receitam..ora só psiquiatras e poucos...bons...podem receitar estes medicamentos....e acompanhar os doentes e ver como reagimos...ele achou que eu estava coma 1 depressão....n percebi.....parei e levei tempo para voltar ao normal....n foi facil...livra...a minha farmacia tambem disse que este medicamento tem muitos efeitos secundarios e ha muitas pessoas q n se dão bem....portanto amigos não vão nisso....é o meu conselho...temos que ser fortes e quanto menos drogas melhor....isto ja aconteceu ha 3 meses ou mais...n escrevi na altura pq quando vim ao google fiquei asustada com os depoimentos e n consegui deixar o meu mas agora aqui estou...bjs para todos e tentem deixar é fácil..

     
  • At sábado, Agosto 08, 2009 12:21:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Tomo Cipralex e Olcadil, há muitos anos, e, mesmo assim tenho períodos que me encontro piorado.
    O médico chama-lhe uma depressão endo reactiva!
    Sofro também de hiperplasia benigna da prostata, tendo de me levantar 2 a 3 vezes, em média, por noite, tomo alfusozina.
    E, estou a ser tratado de um cancro rectal, encontrando-me, a recuperar da cirurgia de há 2 meses, que foi encerrar a colostomia e estou sentindo melhoras.
    Esta última doença, que está em regressão, era motivo mais que suficiente para me sentir feliz , mas não , sinto-me triste e sempre sem vontade de me levantar da cama, falta de auto estima e motivação.
    Não sei mais que fazer para me sentir melhor.

    E, sabem, o que me tem indignado imenso? É que fui a 3 Juntas Médicas da CGA e estas entendem que estou em condições de continuar a trabalhar, por presunção. já que nada fundamentam.

    Alguém me pode ajudar a conseguir a reforma que mereço?

    Tenho 55 anos de idade e 36 de serviço. Estou cansado e desmotivado e dsactualizado por causa dos tratamentos e sofrimento da doença oncológica a juntar-lhe as outras que referi acima.
    Agradeço ajuda.

    Bem Hajam e desejo-vos muita força de vontade em persistirem em contrariarem a doença "parva" chamada depressão.

    Seria bom termos ajuda psicológica, só que economicamente parece inviável, pelo menos para mim.

    Cumprimentos amigos.

     
  • At quarta-feira, Agosto 12, 2009 10:31:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Já escrevi dois comentários, um a 17 de Junho e outro a 20 de Junho. Continuo espantada com o pavor que têm dos antidepressivos. Como já referi, já os tomo há cerca de 15 anos. Na minha família temos tendência para a depressão. Tomo eu, uma irmã minha e duas sobrinhas. Tenho médicos na família.É óbvio que são de opinião que bem melhor seria não precisar deles. Mas, há 3 anos passei a ser hipertensa e também tenho de tomar todos os dias um comprimido para a tensão arterial. E tenho asma, e há cerca de 8 anos surgiu um comprimido de nome SINGULAIR, que tenho de tomar todos os dias até morrer. PORRA, qual é o problema de tomar também um antidepressivo?????? Pior seria se não houvesse estas merdas. Já tive na família dois tios asmáticos, um deles médico, que morreram porque a medicina há 30 anos atrás não estava tão evoluída. Felizmente que tem havido todos estes avanços, porque às tantas eu já não tinha depressão porque tinha morrido com uma crise de asma.

     
  • At quinta-feira, Agosto 13, 2009 12:15:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    ola também tomo cipralex vai fazer 3 meses e continuo na fossa.
    ao principio parecia que ia morrer, muita dor de cabeça, sensação de desmaio, tonturas enfim as vezes parecia que tava com uma bruta ressaca, logo por azar a psiquiatra deu-me logo os 20mg, parecia uma "drogada", vou no terceiro mês tou na fossa, sem reacção, mas também já tou farta de correr psiquiatras e ainda nenhum deles acertou na medicação, tou de mal a pior, já não volto mais ao psiquiatra e não sei se algum dia vou conseguir fazer o desmame, tb é um facto nao gosto de mim assim, sinto k estou a autodestruir-me, que ninguem me entende, tou sempre zangada com o mundo.Nem eu me suporto a mim mesmo como é que os outros me podem suportar.

     
  • At segunda-feira, Agosto 24, 2009 7:33:00 da tarde, Anonymous Miguel Alves said…

    Deus vos ajude a todos, podia comentar de várias formas, mas para quê? Não estou bem, nem curado, não tenho nada a acrescentar ao que já aqui tem sido dito. Melhoras a todos e qualquer poço tem uma entrada ou saída. Força :)

     
  • At domingo, Agosto 30, 2009 9:36:00 da manhã, Anonymous Jorge Oliveira said…

    Os antidepressivos têm o seu lugar. Em situações de desconpensação aguda ajudam. No entanto a sua toma crónica é muito, muito questionável e apenas é explicável por razões que nada têm de médico ou cientifico

    Na maior parte dos casos existem alternativas à toma continuada destes medicamentos.

    Para além disso a sua eficacia é cada vez mais questionada por estudos cientificos muito sérios e rigorosos (vejam os links abaixo, por exemplo...)

    http://www.labjor.unicamp.br/midiaciencia/article.php3?id_article=564

    http://www.globalfamilydoctor.com/index.asp?PageID=9732

    http://www.independent.co.uk/life-style/health-and-families/health-news/drug-giants-warned-tell-the-truth-on-medicines-787907.html

    Alguém comparava a toma crónica de antidepressivos à insulina dos diabéticos... Com todo o respeito pela opinião de todos, existe uma diferença brutal... Os diabéticos não têm alternativa! Os doentes de depressão, na sua maior parte TÊM alternativa.

    Tudo de bom para todos

     
  • At sábado, Setembro 05, 2009 4:48:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Os dias felizes ha muito tempo deram lugar a dias sombrios...a tristeza tomou conta de mim. Tenho recusado a ajuda medicamentosa, mas um ano passou e a minha médica receitou-me o cipralex. Depois de ler os comentarios, sai reforçada a ideia de nao tomar drogas. os dias negros vao continuar mas nao vou ter dores de cabeça, nauseas, diarreia e nao vou comprar o bem -estar...
    boa sorte a todos, o meu contacto é allexandra-c@hotmail.com. Se me quiserem contactar e partilharmos juntos as nossas experiencias e situaçoes, gostaria que o fizessem.

     
  • At sexta-feira, Setembro 25, 2009 9:27:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá`à conunidade cipralex

    FALO PARA TODOS

    Não sei mais que vós , porque cada uma de vós tem a sua esperiencia sobre depressão
    O que eu sei é que tomo antidepressivos `desde o ano 2000
    Muita coisa sucedeu na minha vida
    desde essa data , 3 mortes uma por ano , irmao, mulher e pai
    Se não os tomasse se calhar não
    aguentava . Os meus amigos dizem
    que não sabem como aguento tanto
    Por isso vos digo . Tentem estudar
    bem a vossa doença e a fazer experiencias controladas isto é
    perigoso mas segnifica um grande
    avanço no nosso auto conhecimento
    Por exemplo : Se perdem o vigor sexual com o medicamento , então
    no dia antes da relação não tomem
    mas informem o medico que tem de fazer isso porque querem fazer amor
    faz parte da felicidade. Aconselhem se sobre medicamentos natuarais que libertem o acido nitrico que facilita a erecção e ejaculação nos homens . Partam a cabeça aos medicos eles que ajudem
    a minimizar os efeitos secundarios
    sexuais

    Não podemos ser dependentes a 100 %, somos a 90%.
    Um medico disse que os antidepressivos são bengalas.

    Isto quer dizer tudo.Não se esqueçam de ter um comunidade de amigos. Ir dançar , beber uma cerveja , mas só uma . muito controlado. A não ser que tenham
    tido passado alcoolico. Cuidado
    Falo por experiencia pessoal. 50 anos de vida, bipolaridade, depressão, hipocondria, vida de
    stress como dirigente de negocios
    etc etc.

    Sem antidepressivo a vida às vezes
    é cinzenta , muito cinzenta. Cuidado com os desmames por iniciativa propria .Nunca consegui fazr um desmame com exito em 10 anos . Estou agarrado mas estou bem.

    O desmame que inventei porque
    pensava que estava curado , tive problemas com a policia , com a
    familia e fiz asneiras na profissão

    estão não vos aconteceu uma coisa
    parecida. Os medicos não sabem tudo
    , nos temos de individualmente
    conhecer mos a nossa variante seja
    depressão isto é unipolar ou a doença bipolar.

    Não háque ter vergonha , muitas
    pessoas depressivas e bipolares
    foram grandes poetas e artistas ~
    e criadores .

    Há que dar as maos nos comunidade
    Existem associações em portugal é
    lá ir.
    ~
    Olhem colegas , eu só vou a médicos
    do SNS e tenho medicamentos com o
    máximo de desconto pois a minha
    doença já é crónica . Já está nos
    genes , a vida agravou-a .

    A biologia do cerebro é muito complexa , e o grande avanço cientifico foram os medicamentos.


    Não esquecer que na historia destas doenças , já houve tratamentos por choques electricos
    quando a depressão é muito grave
    Deus nos salve disso

    Gostava muito de falar com voces todos para continuar a aprender
    sobre esta nossa "cruz"

    Ma nos vamos conseguir , existem
    doenças piores~

    AS vossas melhoras

     
  • At sábado, Setembro 26, 2009 4:05:00 da tarde, Anonymous MJ said…

    BOAS ,PELO QUE ESTOU A VER ANDA MUITA GENTE COM O MESMO PROBLEMA INCLUINDO EU,QUE ANDO A TOMAR ISSO +-6MESES COMO TENHO A MANIA QUE SOU FORTE CONTINUA A LEVAR A MESMA VIDA QUE LEVAVA DORMIR POUCO TRABALHAR MUITO (E DE VEZ EM QUANDO BEBER UNS COPOS )FUI AO MEDICO E ELE DISSE QUE TAVA PIOR E TIVE QUE CONCORDAR. AGORA ELE DISSE QUE TENHO QUE TOMAR A DOSE MAIS FORTE (DUVIDO)PARA VER SE ISTO VAI AO SITIO SE FOR. OS TEMPOS DE HOJE NAO SAO BONS PARA A CABEÇA DE NINGUEM TANTO NO TRABALHO COMO FAMILIA. OS MEUS PROBLEMAS COMEÇARAM QUANDO O AMBIENTE FAMILIAR SE ESTRAGOU DEPOIS PARA NAO TER QUE IR PARA CASA OUVIR DISCIÇOES FAZIA MUITAS HORAS EXTRAS NO TRABALHO, E MUITAS DAS VEZES SAIA DO TRABALHO E JA IA DIREITO A DISCOTECA,O PATRAO QUERIA ERA TRABALHO FEITO E BEM FEITO DE PREFERENCIA COMEÇOU A SUBRECARREGAR AO PONTO QUE EU QUASE QUE NEM AO SABADO PODIA FALTAR COM O PASSAR DO TEMPO O BOCADO QUE EU TINHA PARA ME DIVERTIR COMEÇOU A FICAR REDUZIDO POIS O CANSAÇO IA ACOMULANDO E O MAIOR ERRO FOI DEIXAR DE DESCONTARIR UM BOCADO PARA PODER TRABALAHAR MAIS. OS MOTIVOS PARA ANDARMOS ASSIM SAO QUASE TODOS OS MESMOS (TRABALHO ,AMOR,DINHEIRO) A ROTINA E QUE ESTRAGA TUDO E E ISSO QUE NAO PODEMOS DEIXAR ACONTEÇER. FORÇA PARA TODOS E POR FAVOR DIVIRTAO SE!!!! desculpem os erros ortograficos

     
  • At domingo, Setembro 27, 2009 10:10:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá a todos, faz uns 4anos que tomo cipralex, depois de duas cirurgias cardio-toraxicas veio a depresssão, o medicamento tem me ajudado bastante. o senão é que sendo homem ele quase que não deixa uma pessoa ter um orgasmo. Mas não se pode ter tudo na vida

     
  • At quinta-feira, Outubro 01, 2009 10:16:00 da tarde, Anonymous patti said…

    Olá, em 2006 comecei a tomar o cipralex, porque depois de ter assistido a um assassinato de uma amiga nunca mais fui a mesma e ´depois de termos tentado todo o tipo de medicação a minha médica recorreu ao cipralex e sinceramente fez-me milagres, voltei a sentir alegria de viver, força, vontade, mesmo em termos de socialização fiquei muito bem e sinceramente não senti nenhum efeito negativo, nem em termos de apetite sexual, mas também só tomava um por dia.
    No final do ano passado desconfiei que podia estar grávida e deixei de tomar de um dia para o outro, a alegria e a preocupação com a saúde do bebé deram-me forças para não tomar os comprimidos, agora 3 meses depois de dar à luz estou a entrar num estado de tristeza muito forte, nem durmo de noite com tanta vontade de chorar, por isso decidi voltar a tomar o cipralex, mesmo que seja para sempre, os meus filhos merecem que eu esteja activa e bem disposta, até eu mereço, porque às vezes acho que estou a elouquecer!
    Há quem tome a pilula todos os dias, eu vou tomar o cipralex!

    Força a todos, isto dito por quem tem passado todo o tempo a chorar!

     
  • At terça-feira, Outubro 06, 2009 9:48:00 da manhã, Blogger João Santos said…

    Com 20 anos, tomei cipralex durante 2 meses, de um dia para o outro larguei, já lá vão 6 meses, e parece que cada dia está melhor..

    poupem-me cabeças fracas que criam dependencia, eu não sofri rigorosamente nada com isso...

    pensem com a vossa cabeça, não pensem como vitimas.. que nao conseguem largar uma coisinha branca que vos destroi a pouco e pouco

     
  • At sexta-feira, Outubro 09, 2009 7:21:00 da tarde, Blogger paulo said…

    Receitaram essa merda ao meu pai sem ele ter qualquer depressão.Está bem a não ser da mobilidade teve um acidente de viação. A empresa que receitou isto foi um médico do Soares da Costa. Querem por o meu pai maluco ou quê. Mais uma prova para ir a tribunal.

     
  • At domingo, Dezembro 06, 2009 10:03:00 da tarde, Blogger a said…

    Obrigada a todos pelos vossos comentários!
    Tenho andado afastada do meu blog e vim aqui ver como estavam as coisas e encontro 57 comentários neste post! Fico simultaneamente assustada e consolada por este tema suscitar tanta discussão e interesse. É mt importante não nos sentirmos sozinhos no Mundo, o que mts vezes acontece mesmo àqueles que sempre se mantiveram rodeados de amigos e familiares. É um sentimento que vem da falta de compreensão que agudiza a nossa culpabilidade e desespero.
    Para que todos saibam, desde o Verão que não vou à minha psicologa e também comecei a fazer o desmame do último medicamento que ainda tomava, o Topiramato. Tive a tomar Implementor durante algum tempo e dei-me lindamente mas já o deixei e o Topiramato tb já só tomo uma nica dum comp todo cortado em pedaços que nem sei qt dose tem. Acabo esta semana. (Curioso vir aqui nesta altura). O meu estado é um mais ou menos bom mas mt melhor do que já estive. Indiscutívelmente melhor! Excepto um dia aqui, um dia ali, que me permito (não sei se bem ou mal) viver um pouco da minha depressão, ou neura ou melancolia, e que não consigo fazer nada e fico a sentir-me uma merda, fora estes dias, até vou levando a minha vida.
    Não é fácil. É uma luta diária, não ceder ao meu lado negro. Pronto, quase diária, há realmente dias que não me ponho a sentir pena de mim mesma, que faço o que tenho a fazer sem ficar a pensar se me custa ou não e até há dias que me encontro cheia de energia e boa disposição.
    Também não é facil para quem está comigo, que fica a sentir-se sempre perdido quando estou mal, que tem de lidar esporadicamente com as minhas crises de desespero e desânimo.
    E é claro, a ajudar à festa, depois de anos de terapias e análise e sei lá que nome têm as sessões com psicólogos, psiquiatras e os meus "irmãos" de grupo, depois de tanto puxar pela cabeça a descobrir o maravilhoso mundo das intensões escondidas, dos subterfúgios da mente humana, daquelas coisas todas que têm nomes de psicologia barata, mas que são mesmo assim, uma vez que se tem a coragem de olhar para nós próprios e ver as coisas como elas são, depois de ler o comportanento das pessoas que nos rodeiam como se a verdade se estendesse à nossa frente sem mistérios, interpretanto as suas frases, os seus comportamentos, tudo... e juntando a isso a minha nova consciência do que quero e não quero para mim, do que é aceitável, do que me é necessário, vivo a tragédia de sentir dificuldade em estar bem seja com quem for... tornei-me uma pessoa conflituosa, sempre a notar tudo o que se passa à minha volta, sempre a tentar corrigir tudo, construir o meu mundo à minha maneira... o que é complicado, uma vez que o mundo não é só meu.
    Mas acredito que isto seja só uma fase, resultante do "efeito pendulo" em oposição à minha pacífica existência nos primeiros 31 ou 32 anos de vida. E como dizem por aí, a vida começa aos 30? Para mim começou a começar aos 33. É uma idade bonita. Só dps de sair de casa, de acabar o curso e da minha avó morrer. Conheci o meu M pouco depois e tenho vindo a construir o meu mundo com ele, o que tem sido uma tarefa mt mas mesmo mt difícil, mas que nestes últimos meses se tem mostrado cada vez mais fácil. As coisas estão a ir ao lugar, apesar de tudo o que é exterior a "nós" ser uma desgraça. O mundo que eu conhecia desabafou completamente. Tudo é diferente e pior. Conflitos e dramas familiares, falta de dinheiro, etc.
    Seja como for, vejo o futuro com uma parte de optimismo e uma boa dose de cepticismo...
    Não penso vir a tomar outra vez antidepressivos mas não conheço o dia de amanhã.

     
  • At domingo, Dezembro 06, 2009 10:03:00 da tarde, Blogger a said…

    Como alguém dizia, é preciso lutar contra os nossos pensamentos podres e negros. É mesmo! A resposta não é obviamente andarmos a cair aos bocados e sentirmos pena de nós próprios por isso. Todos nós sabemos o que é que precisamos de fazer para cultivar o nosso lado forte e positivo. Nem sempre conseguimos, mas cada vez que tentamos estamos a dar um passo no bom caminho e não vale a pena contar todos os outros passos que já demos para trás, agarrarmo-nos a isso só nos destroi. è a nossa culpa a querer punir-nor mas em alguma altura temos de por um ponto final nisso e lutar por nós o que inicialmente só nos dá vontade de chorar nem sabemos bem porquê. É difícil mas é necessário. Escolher lutar, não sei explicar porquê mas é daquelas coisas emocionalmente mais dolorosas que experimentamos mas ainda assim vale a pena.

    Força a todos, não fujam do vosso destino, não adianta sentirmos pena de nós proprios que apesar de termos todas as razões do mundo para o sentir, o caminho não é esse. São as nossas conquistas e as nossas falhas que temos de gerir. Quem não tenta não consegue e apesar de para muitos este ter sido o ERRO, raiz dos outros problemas, durante uma parte da vossa existência, não se esqueçam que ainda vão a tempo de mudar as coisas. Errar é Humano!
    Força

     
  • At quinta-feira, Janeiro 07, 2010 3:00:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Olá tenho 23 anos e tomo cipralex desde os 21,no inicio senti um pouco mais de ansiedade mas depois foi ficando melhor..ainda nao estou a 100 por cento,ainda tenho receios e medos disto e daquilo..mas espero um dia recuperar para viver a vida com que todos sonhamos!tenho esperança mas na amargura do dia a dia é dificil..

     
  • At segunda-feira, Fevereiro 01, 2010 11:54:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    30 anos, tomo cipralex há 5 anos. Aumentei de peso, bastante. Ainda não consegui largar, mas já consegui reduzir, já só tomo 5mg por dia. Tenho esperanças de conseguir ter dias normais sem precisar desta bengala... Até porque quero ter um filho e por muitos estudos que se façam, se acontecer alguma coisa de má, não quero ficar a pensar que era porque tomava qualquer coisa prejudicial.
    Coragem a todos!

     
  • At quinta-feira, Março 04, 2010 11:44:00 da tarde, Anonymous pepe said…

    eu nem sei o que tenho...

     
  • At sexta-feira, Março 19, 2010 7:40:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    SÓ quero saber se posso ficar gravida ao tomar a pilula e o Cipralex?

     
  • At sexta-feira, Março 19, 2010 10:29:00 da tarde, Blogger susanaB said…

    Bem, já não me sinto tão só.... desde que tive a minha filha em 2005, que a minha vida nunca mais foi a mesma. Quando ela tinha 1 ano, eu sentia-me mal, chorava sempre, estava sempre deprimida e muito emocional. O meu casamento estava horrivel...comecei a tomar cipralex e lexotan, tomei durante cerca de dois anos e meio, melhorei, consegui sentir-me melhor e separei-me. Precisava de respirar...sentia-me sufocada. Deixei de tomar medicação e andei bem durante um tempo.Hoje já com familia composta, novo marido e filha com 4 anos, voltei a deparar-me com uma depressão imenssa. Problemas pendestes do divorcio, insatisfação profissional e pressão familiar... desta o médico mandou-me tomar o Zoloft e o sedoxil...mas sinceramente, sinto que o Zoloft não me faz nada...sinto-me igual...assim que me pressionam,com situações que envolvem sentimentos situações familiares, pareço uma madalena arrependida.... não consigo raciocinar, nem debater nem de me fazer entender. Sempre fui feliz, energica, decidida e muito independente....mas de repente tudo desabou....será que voltando ao cipralex me vou sentir melhor????o que podemos fazer mais para além da medicação? Quero e preciso de me sentir feliz, tenho uma familia linda, mas só vejo problemas e não consigo andar para a frente.... obrigado e desculpem o desabafo....

     
  • At sábado, Maio 08, 2010 3:25:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Comecei a tomar cipralex à uns dias...claro que ainda não senti os efeitos positivos...o médico disse que só lá para a 3a semana...vamos a ver. Conheço essa dos bocejos lol. De resto sinto-me enjoada, sem apetite e ainda com menos vontade e paciência para fazer as coisas do que antes de ter começado a medicação. Já tomei prozac uma vez sentia-me melhor, mas tive uma recaída depois de acabar o tratamento e ainda fiquei pior do que antes. Agora ando a tomar cipralex conjugado com adt...vamos ver se é desta...
    Não conto a ninguém da minha depressão a não ser à minha família porque infelizmente a depressão ainda é um tabu. Olham para nós como se fossemos fracos e incapazes de resolver os problemas por nós próprios...mas esse é dos piores preconceitos em relação à depressão. É uma doença que tem de ser tratada e nós não escolhemos ficar assim.

     
  • At quinta-feira, Maio 13, 2010 11:28:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    olá, tenho 18 anos, fui ao medico e receitaram me cipralex, tomei ontem um, e senti me horrivel! na escola nao conseguia parar quieta, ainda vomitei, e nao sei se isto e normal.. doi me imenso a cabeça, e sinto uns barulhos estranhos nos ouvidos.. ja ouvi dizer que algumas pessoas que deixaram de tomar isto, ficaram malucas.. tenho medo! isto mexe comigo, ate porque eu odeio drogas, medicamentos..alguem me pode ajudar?

    beijinho*

     
  • At sábado, Maio 22, 2010 1:54:00 da tarde, Blogger Nuno said…

    Com o devido respeito por todos os problemas que todos atravessam, enquanto não resolverem na vossa cabeça os medos, falta de auto-estima, culpabilização de decisões passadas ou futuras, as depressões vão voltar.

    Os medicamentos, concretamente, o Cipralex, é um acelarador da criação de uma substância no cérebro que nos dá lucidez, mas não resolve o problema.

    Sei que é fácil falar, mas a paz interior, livre de sentimentos de culpa ou arrependimento têm que dar lugar a ir à janela e ver todo o mundo andando, vivendo e nos perguntarmo-nos o que nos destingue deles? Nada!!! Somos todos iguais e todos temos medo da solidão e sofremos de quebras de auto-confiança em dada parte da vida.

    BB

     
  • At terça-feira, Junho 22, 2010 8:06:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá!

    Estive a ler alguns dos vossos comentários e resolvi comentar.

    Em Maio de 2009 iniciei uma depressão que começou como uma tristeza 'leve' e rapidamente se transformou numa profunda tristeza.

    Estava sempre triste, chorava por tudo e por nada, não conseguia dormir mas também não saía da cama, não me empenhava nos trabalhos, emagreci bastante (eu já sou magra, mas com a perda de peso foi um exagero. Estava a pesar 40kg). Isto durou uns 10 meses.. um autêntico teste à resistência física e psicológica de uma pessoa.

    Felizmente em Março deste ano decidi pedir ajuda e fui a um óptimo psiquiatra. Muito bom mesmo. Ele conversou bastante comigo e receitou-me o Cipralex.
    Assim que saí da consulta senti-me muito mais leve e de noite, ainda antes de começar a medicaçao, dormi que nem um patinho. Por vezes só o facto de sentirmos segurança em quem nos está a acompanhar faz milagres.

    Comecei a medicação no dia seguinte de manhã com uma metade todas as manhãs, durante uma semana. E senti logo os efeitos no primeiro dia. Imediatamente fiquei mais feliz, mais viva, com vontade de trabalhar e etc. Voltei a ser eu aos poucos.

    Agora tomo um comprimido todas as manhãs e em Setembro irei iniciar o desmame mas posso desde já dizer que estou bem. Normal, sinto-me eu e voltei a ser eu, confiante e feliz como sempre fui até ter ocorrido esse pequeno incidente na mina vida.

    Quando surgem problemas normais do dia a dia não desato num pranto irracional como acontecia há uns meses atrás. Estou novamente racional e a encarar as coisas de forma normal.

    Nunca senti más disposições no início do tratamento mas o meu psiquiatra alertou-me que tal poderia acontecer (sentir náuseas e vomitar, ter diarreias, perder o sono e etc. Tudo isso está na descrição do medicamento, nos 'possíveis' efeitos secundários). Felizmente não senti nada disso.

    Como andava muito ansiosa, na altura ele receitou-me também o Lexotan para aquelas noites/dias em que me sentisse num estado de ansiedade extrema, mas disse-me para o tomar só em caso de S.O.S. porque ao contrário co Cipralex o Lexotan, como coloca as pessoas num estado de tranquilidade muito boa e relaxante, vicia. ;)

    Felizmente poucas vezes precisei de recorrer ao Lexotan. Tomei na primeira semana umas duas vezes e nunca mais precisei porque o próprio Cipralex já tem uma componente que por si só, acalma e reduz a ansiedade.

    Comigo o Cipralex felizmente funcionou / está a funcionar na perfeição.

    Esta semana estive com o meu psiquiatra e ele disse-me que irei completar os 6 meses de tratamento (é muito importante esta parte) e depois vou começar o desmame porque já estou bem.

    Espero que todos consigam resolver os vossos problemas e é muito importante ter um bom psiquiatra a acompanhar-nos, porque caso contrário.. é dinheiro deitado fora. O meu é excelente e se não fosse ele ainda andava por aí a chorar pelos cantos.

    Beijinhos, muita sorte e votos de melhoras para todos(as). **

     
  • At quinta-feira, Julho 08, 2010 6:56:00 da tarde, Anonymous Filipa Coutinho said…

    Olá. Estive a ler os vossos comentários e achei que mereciam algum esclarecimento.

    Eu também tive uma depressão à cerca de 2 anos. Tomei Cipralex durante 6 meses, ao fim desse tempo passei a tomar 1/2 comprimido, depois passei a tomar dia sim dia não e, ao fim de algum tempo, acabei por abandonar completamente. É óbvio que vou tendo as minhas fases menos boas e as minhas fases melhores como toda a gente mas nunca mais me senti em depressão profunda.

    Só quero que percebem que o Cipralex não é o medicamento perfeito, pq ele não existe. Todos os organismos são diferentes e ele interage com cada organismo, tornando-o por vezes imprevisivel. Mas posso garantir-vos que é aquele que tem tido melhores resultados com os doentes em geral.

    O cipralex não tira o efeito da pílula, nem tem aqueles efeitos secundários todos que algumas pessoas escreveram por aqui. É comum que no inicio do tratamento causa alguns vômitos ou indisposição. Mas não vai passar mt daí. De qualquer modo, se não se sentirem bem com o medicamento, seja ele qual for, falem com o vosso médico. Ele é a pessoa mais indicada para vos esclarecer e vos indicar outro medicamento que se ajuste mais ao vosso organismo.

     
  • At quarta-feira, Agosto 11, 2010 12:28:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Tenho 40 anos e já tomei antidepressivos durante bastante tempo bem como ansilióticos.Fiz o desmame foi duro mas passei por isso. Fiz terapia para ajudar-me a controlar a ansiedade. Melhorei.Passei por várias situações duras na vida e estou a passa-las e apercebi-me apenas de uma coisa. NADA muda sem querermos. Nada importa a não ser que lhe dêmos importância. Ocupem, desviem a mente para coisas que vos façam sorrir e acima de tudo acreditem em vocês. Todos temos pancadas, paranóias, medos, fobias, etc, todos sem excepção.Mas cabe a cada um decidir se quer aprender a viver com isso ou a esconder sobre a forma de comprimido. Claro, aconselho, terapia, psico-terapia, psiquiatras, amigos, alguém que nos ouça. Eu encontrei o meu escape e decidi como quero viver.Posso chorar hoje de tarde, mas amanhã vos garanto que terei um sorriso para todos!! Boa sorte.

     
  • At quinta-feira, Agosto 19, 2010 2:01:00 da tarde, Blogger Nuno said…

    Boas!!! Segunda acordei com uma ansiedade muito grande mal conseguia respirar, pensando eu que fosse algo de mal foi a correr para o hospital, fiz exames, electrocardiograma blá bla blá, ontem dirigi-me `minha médica de familia que logo repentinamente me diagnostica uma depressão já avançada devido à a esse diagnóstico receita-me cipralex no qual eu fui logo prontamente comprá-lo. Hoje acordei comi e logo o ingeri agora sinto nauseas um mau estar terrível, comecei a procurar uns forums sobre esse dito remédio e deparei-me com situações que me assustaram, amanhã já não o vou tomar vou-me inscrever num ginásio e tentar sair disto pela minha cabeça que espero resultar. Espero realmente que todas as pessoas com este problema horrível tentem de alguma forma fugir a isto sem ajuda de medicamentos sei que existem problemas e problemas mas tentem arranjar forças para uma cura saudável. Se alguem quiser falar sobre o assunto nunoapires@hotmail.com. vou tentar deixar aqui uns posts como está a correr sem cipralex. abraços Nuno

     
  • At segunda-feira, Agosto 23, 2010 9:16:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Oi, iniciei o Cipralex em Maio deste ano e ao fim de dois meses voltei a sentir-me como antes desta maldita depressão ter aparecido na minha vida... Sinceramente preferia dar a volta sem medicamentos, mas o que é certo é que adiei o início do tratamento, desmarquei a primeira consulta no psicólogo e arrependo-me disso pois andei cerca de 7 meses completamente em bx de forma, com sensações de um desespero que nunca consegui perceber p^q mas era horrível, chorar a toda a hora, senti-me a mais infeliz de todos e sem escape possível, pensava em coisa absurdas, pensei que não estava a fazer nada de interessante nesta vida e coisas assim... Hoje posso dizer q graças a esta medicação sinto.me finalmente bem... Penso que daqui por mais 4 meses vou deixar de tomar Cipralex... e sinceramente espero conseguir, pq qd iniciei o tratamento estava a tomar ansiólitico Lorozepam e tb consegui deixar.. Espero q todos melhorem como eu e que esta estúpida doença nunca mais nos visite!
    Boa sorte a todos com os vossos tratamentos.

     
  • At sexta-feira, Agosto 27, 2010 1:48:00 da tarde, Blogger Teófilo Silva said…

    Depois de ler todos os comentários, fico pensando o que leva as pessoas a consultar psiquiatras por tudo e por nada
    Eu tive um problema de saúde que poderia ser grave. Em 29 de Janeiro de 2007, à hora do almoço, senti algo que não sei descrever, (e os médicos também não), muito bem. Ao terminar a refeição comecei a sentir um estado de fraqueza, um desfalecimento gradual que me levou a deitar-me num sofá que tinha ali perto. Sem sentir qualquer dor ou mau estar, apenas a sentir como se estivesse a passar-me para o "outro lado", ali fiquei de Segunda Feira até Sexta, sem comer nem beber num estado de apagamento total. Na Sexta feira acordei deste sono profundo, e fiquei admirado quando a minha esposa me disse que eu estive a dormir este tempo todo. Também me disse que eu a proibi de chamar uma Ambulância cada vez que tentava fazê-lo. A partir desse dia andei cerca de um ano com desequilíbrio para o lado direito e com o cérebro completamente vazio, a ponto de não ser capaz de de conversar normalmente. Finalmente recorri ao médico de família que me envia para uma consulta num hospital! Depois de contar o sucedido e o que estava a sentir agora, foi-me receitado umas doses de Cipralex. Depois de ler o folheto deste medicamento, cheguei à conclusão de que este medicamento não resolvia o meu problema como ainda o iria agravar mais. Falando com um Farmacêutico, este aconselha-me a tomar Neurozan em cápsulas. Antes de terminar as 30 cápsulas deste produto, o meu problema ficou resolvido. Mas como sou optimista por natureza, não tomei mais, e 4 meses depois voltei à mesma situação. Então voltei ao Neurozan durante 4 meses e até agora tenho andado bem.
    Espero ter contribuído para ajudar quem tem problemas nervosos e stress. Antes de adquirirem este produto podem ver na internet, o que é e para que serve.
    E antes de tomarem cipralex ou outro similar, tentem outra solução.
    Um abraço e votos de boa saúde.

     
  • At sexta-feira, Agosto 27, 2010 1:49:00 da tarde, Blogger Teófilo Silva said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At sexta-feira, Setembro 03, 2010 9:44:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá a todos! Tenho 26 anos e em Junho de 2009 passei por muitos acontecimentos marcantes e simultâneos ( a morte de um familiar próximo, a doença oncológica de outro familiar, o enfarte agudo do miocárdio do meu companheiro de 38). Sempre fui considerada uma pessoa alegre e que levava essa alegria a todos os que me conheciam. Muito longe estava de pensar que viria a precisar de medicação antidepressiva. 6 meses de luto passados comecei com insónias/pesadelos, ansiedade, angústia extrema... Procurei um psiquiatra que não me levou nada a sério. À terceira tentiva consegui acertar no psiquiatra e na medicação (Cipralex 20mg 1 por dia e Zolpidem 1cp para dormir).
    Sou profissional de saúde e o meu testemunho pessoal e profissional é de que há situações e fases da nossa vida em que a medicação pode fazer toda a diferença e que existe para ser perscrita e tomada.
    A medicação ajudou-me mesmo muito. Não sei como seria se não a tivesse tomado.
    Actualmente já não estou a tomar medicação e sinto-me bem (não a 100%, mas já voltei a trabalhar há vários meses).
    No entanto, engordei cerca de 13 quilos, sendo que nos 1ºs 3 meses da depressão deixei de praticar exercício físico.
    Sinceramente acho que as pessoas, em situações de necessidade devem recorrer aos psicofármacos sem complexos. E os efeitos secundários são um mal necessário.
    Uma dieta saudável e a prática de exercício físico são sempre recomendáveis.
    Boa sorte!

    ana_sarad@hotmail.com

     
  • At quinta-feira, Setembro 16, 2010 12:04:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Boas a todos...
    depois de perquisar sobre anti-depressivos e ansiolitico, e deparei-me com este blogue, e resolvi tambem partilhar um pco da minha historia convosco. Sempre tive um grave problema de insonias, q tiveram multiplas consequencias na minha vida, tais como cansaço extremo, fadiga, irritabilidade, isolamento pois nao tinha qualquer motivaçao para sociabilizar, sentia-me demasiado cansada para tal. Aos 20 anos decidi tomar xanax, fez maravilhas! passei a dormir sem dificuldade e os sonos eram reparadores. Hoje encontro-me com 25 anos, e as tentativas para largar o vicio foram mais que muitas todas elas mal sucedidas... Estou a lidar com uma dependencia q cada vez se está a agravar mais, cada vez mais é necessario recorrer a doses maiores, sinto-me fraca, com um fraco poder de memorizaçao q eu desconfio q seja do uso prolongado de benzodiazepinas... Se pudesse voltar atrás, nao teria trocado as minhas insonias por este maldito vicio, pois actualmente encontro-me pior do que inicialmente...
    Vou continuar a tentar com mais afinco os meus desmames e espero q todos os q se encontrem em situaçoes semelhantes consigam obter forças para vencerem esta batalha...
    Muita força a todos e as minhas sinceras melhoras para todos vós.

    jackiee_b@hotmail.com

     
  • At terça-feira, Novembro 23, 2010 1:11:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    desde que me saparei à 9 anos que tomo antidepressivos, já tentei fazer desmame, mas fico completamente alterada. Tenho panico das consequências futuras, queria mmm viver sem isto.

     
  • At quinta-feira, Dezembro 02, 2010 10:42:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    ja tomo ciprlex ha 1 ano e vou começar agora o desmame so espero que todo corra muinto bemmmmm..
    força e muinta coragem*****

     
  • At quinta-feira, Dezembro 09, 2010 4:23:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    COMECEI A TOMAR CIPRALEX HÁ 20 DIAS DEVIDO A UMA DEPRESSÃO QUE DEIXEI ARRASTAR PARA NÃO FALTAR AO EMPREGO.Sentia todos os sintomas da doença mas os dias iam passando e eu sempre a fazer-me de forte e a enganar os familiares para não notarem o meu estado. Chorava todos os dias sem ninguém me ver.Um dia no emprego não aguentei mais e hoje encontro-me de baixa.Penso muitas vezes na morte, não tenho vontade para nada, não saio de casa e desleixei-me com o visual.

     
  • At domingo, Janeiro 09, 2011 11:49:00 da tarde, Anonymous elisabete said…

    ola
    vejo que existe gente com força de vencer neste mundo desumano, porque acho que só quem é especial é que se sente.Tive uma depressão desde que sou gente porque a minha vinda á terra não foi facil e como eu também sou um osso duro de roer fui andando até que por volta dos 37 anos caiiiiii fundo tive com medicação possivel e imaginaria durante 7 anos. consegui fazer o desmame por livre vontade e depois o pesiquiatra deu-me os parabens, mas como a vida não é um mar de rosas iniciei com Cipralex,dia 5 de janeiro foi pedir ajuda.A minha depressao e Depressão Major- nunca tomei este medicamento mas não é nada comparado ao que tomei, até internada eu fui,foi dito pela médica da farmácia qu me viu de rastos como uma drogada e me ve agora com 47 anos uma riencidencia é normal nestas doenças , aceitar sera mais facil curar e à doenças bem piores se há pensem nisso.A nossa é que têm um rotulo mas até nisso n´os somos importantes
    Fico contente que ainda haja muitos seres humanos na terra, de diferentes idades,Beijinhos a todos
    Elisabete

     
  • At quinta-feira, Janeiro 20, 2011 7:28:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá a todos,
    Tenho 24 anos, comecei a tomar cipralex ano passado. Tomei-o por 6 meses e decidi parar. Parei de forma abrupta, claro que não deu certo, comecei a ter tonturas, mtos sonhos a noite, então voltei a tomar, depois de alguns dias diminui logo para metade, depois mais uns dias e diminui metade da metade, ou seja 1/4. Estava a sentir-me bem, quando fiquei gripada, comecei a tomar muitos remédios para a gripe q não passava. Então deixei de tomar o cipralex. Durante uns 10 ou 15 dias ainda me sentia bem, depois começou as tonturas, dores de cabeça, náuseas, mtos sonhos e pouco descansa à noite. Mas não quero mais voltar a tomar esse remédio. Actualmente tenho só uma ou outra tonturinhade ao longo do dia, um ou outro dia um pouco de náusea, os sonhos são constantes, já detesto sonhar. Queria dormir sem sonhar. Queria a opinião de quem parou,esses sintomas que descrevi vão passar por completo algum dia? Tem algum perigo ou é mais o incómodo diário de sentir essas coisas? Por favor, respondam!!! Não sei o que fazer, não quero mais tomar cipralex!!!! Bjs Vera

     
  • At terça-feira, Janeiro 25, 2011 4:39:00 da tarde, Anonymous Pedro said…

    olá, descobri este blog por acaso, a ver efeitos secundários do cipralex. tenho 32 anos e tomo cipralex à 9meses, junto com zyprexa e diplexil. Isto porque sempre fui algo instável e com tendência absurda para depressões. podia tar contente e passado uns segundos entrar em depressão, desleixava-me com o aspecto. E assim sempre tive uma vida social e profissional fraca quase inexistente, sempre foi dificil dar-me com pessoas, axar alguém q m compreendesse ou aturasse. mas com esforço e alcool á mistura desde novo (mas nunca fui alcoolico, quase admito), fui passando o tempo. Mas á 2 anos comecei mesmo a passarme, a sair das depressões pra manias com demasiada força e rapidez, comecei a perder o controle. Saía do escritório a meio da tarde, andava na rua sem sentido horas a fio, insultava as pessoas, noites em branco, entre outras coisas. E no meio daquilo tudo conheci uma rapariga que tinha trabalhado lá, e quando saiu começamos a falar mais.. ela aceitoume, ajudoume, apoiou-me (coisa q a familia nunca fez) fez-me ir ao psiquiatra, e foi comigo.. e eu apaixonei-me. Comecei a medicar-me, deixei de beber, entretanto mudei d empresa, e finalment parecia que a minha vida tinha tomado um rumo, um sentido. O zyprexa estabiliza-me, e o cipralex evita que eu caia numa espiral descendente sem controle como caía... senti-me transformar literalmente, e fiz ainda mais esforço pra não estragar as coisas com ela, quis mesmo melhorar pela primeira vez. Mas pelos vistos todo o esforço não chega, e ela deixou d falar comigo e diz que não me quer ver mais, porque apesar de tar “controlado” e do esforço e que tou muito normal, há coisas que não mudam e que com os medicamentos até acalmei demasiado se calhar. Isto dilacerou-me, e continua a comer-me vivo... então desde á 4 dias deixei de tomar tudo, porquê gastar dinheiro, andar encharcado em drogas, se no fim é tudo igual. Resultado: ando á 3 dias com tonturas, já sinto o humor já a variar, sinto-me o mais baixo possivel e sem o cipralex axo q m estou a afundar mais depressa, consigo pequenos espaços que tou mais coerente, como agora. Mas tou tonto, tenho nauseas, n consigo concentrarme, e apeteceme dormir, mas dormir 24 horas e não acordar, apenas dormir, mas nem dormir bem estou a conseguir. Sinto-me perdido, traído e só, com tudo isto. Tirando o cipralex, os outros já tinha feito a experiencia, não têm efeitos. Mas o cipralex tem, e muitos... mas sem ele sintome a afundar, mas não consigo arranjar motivo pra tomar aquilo. Não sei que fazer. Isto é um desabafo, mas precisava d dizer algo...

     
  • At quarta-feira, Março 23, 2011 9:38:00 da tarde, Anonymous FLQ said…

    Boa noite a todos!
    Fiquei admirada em encontrar um blog sobre um medicamento que comecei hoje a tomar, sim esse o CIPRALEX.
    Tenho 42 anos, e até hoje sempre lutei contra depressões, para mim elas passavam ao lado, não ficavam, até ontem que entrei em desespero, porque num espaço de 3 dias, dois deles não consegui levantar da cama...
    Só queria estar ali, não queria ouvir ninguém, pois a minha cabeça sentia-a oca, dermente (não sei se alguém teve este sintoma).
    Sou uma pessoa, que raramente toma medicação para o que seja, ir ao médico para mim é em ultimo caso, e foi o que me aconteceu ontem... Fui ao médico a correr.
    Só hoje com a medicação, é que encarei que me encontro com uma depressão bem avançada, e após vos ter lido, até fico com receio de tomar o medicamento, pois tenho receio dos efeitos secundários, e de ter que tomar o comprimidinho até à cova...

    Sendo um desabafo, o meu comentário. Desejo rápidas melhoras a todos, e consigamos ultrapassar estas malvadas depressões.

    Até um dia!

     
  • At segunda-feira, Março 28, 2011 11:19:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Olá!
    Tenho 22 anos e tomo anti-depressivos há 5. É horrivel. Antes eu era a menina bonitinha da escola, muito elegante e com uns cabelos lindissimos. Agora tudo mudou. Estou com 70Kg e meço 1,60m. Estou com excesso de peso. O meu cabelo está muito fraquinho. Tive que desistir dos estudos. Enfim :( Agora estou a tomar o cipralex há 6 meses mais ou menos. Só vos digo uma coisa: toda a gente do mundo sofre, não há ninguem que tenha uma vida 100% por isso enquanto voces ou qualquer pessoa conseguirem resistir sem estas drogras aconselho mesmo. Não comecem a tomar anti-depressivos por qualquer motivo ou acontecimento menos bom da vida ( rompimrnyo de namoro/casamento, morte de familiar, perda de emprego. Estas situações acontecem com toda a gente. SEJAM FORTES! Não cometam o mesmo erro do que eu.

     
  • At quinta-feira, Maio 12, 2011 11:08:00 da manhã, Anonymous pv said…

    Boas!
    Faz agora dois anos comecei a sentir-me cada vez mais triste, em baixo, sem vontade de fazer o que quer que fosse. "Obrigava-me" a trabalhar, tenho pessoas dependentes de mim em casa, mas tudo era feito de uma forma automática. De repente tudo deixou de fazer sentido. Só queria acabar com tudo, com a angustia, com o sofrimento. Um dia deixei de conseguir trabalhar.Tentativa de suicidio. Fui parar a uma urgencia psiquiátrica. Diagnóstico: depressão aguda. Estou a dois anti-depresivos por dia (Cipralex e fluvoxamina) e um Xanax à noite. Resultado: a energia voltou, de dia para dia estou melhor. Tenho acompanhamento de psico-terapia. A depressão é uma doença real, não algo que dê para "animar" ou que se cure com idas ao ginásio. É um problema bio-qimico do cérebro. A medicação não é a cura, apenas um suporte para permitir funcionar. A psico-terapia é essencial para o processo. Estou melhor, bem melhor. Mas tenho consciência que ainda tenho um longo caminho pela frente.
    Abraços a todos ;)

     
  • At sábado, Junho 25, 2011 1:11:00 da manhã, Blogger sevetsa.Sa said…

    faz pensar um pouco, é sempre bom olhar de maneira crítica para tudo o que nos rodeia. Questionar muito as coisas que nos são impingidas sem grandes justificações..

    http://www.cchrint.org/tag/peoples-chemist/

    eu fui aconselhada a tomar prozac, mas tenho dúvidas sobre o quanto me poderá isto ajudar. Acredito muito pouco, a única coisa em que temos de acreditar para fazer a escolha da felicidade é nas nossas capacidades. Em nós próprios. Fácil dizer :/

     
  • At domingo, Julho 03, 2011 12:14:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Os recaptadores de serotonina:paroxetina,fluoxetina são bons para o tratamento de angústias,deperesão,ansiedade.
    O cipralex é um medicamento muito bom para tratar ansiedade associada a depressão,medos infundados,com ou sem agorofobia.
    Informo que psicoterapia associada a atividade física que você goste de fazer é muito bom para melhora do quadro.Lembro que a resposta da medicação demanda algumas semanas.
    Um forte abraço e vamos todos a luta.

     
  • At domingo, Julho 03, 2011 12:15:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Os recaptadores de serotonina:paroxetina,fluoxetina são bons para o tratamento de angústias,deperesão,ansiedade.
    O cipralex é um medicamento muito bom para tratar ansiedade associada a depressão,medos infundados,com ou sem agorofobia.
    Informo que psicoterapia associada a atividade física que você goste de fazer é muito bom para melhora do quadro.Lembro que a resposta da medicação demanda algumas semanas.
    Um forte abraço e vamos todos a luta.

     
  • At domingo, Julho 03, 2011 12:15:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Os recaptadores de serotonina:paroxetina,fluoxetina são bons para o tratamento de angústias,deperesão,ansiedade.
    O cipralex é um medicamento muito bom para tratar ansiedade associada a depressão,medos infundados,com ou sem agorofobia.
    Informo que psicoterapia associada a atividade física que você goste de fazer é muito bom para melhora do quadro.Lembro que a resposta da medicação demanda algumas semanas.
    Um forte abraço e vamos todos a luta.

     
  • At sábado, Julho 09, 2011 10:29:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    ola a todos/as,
    Bem, foi me diagnosticado esgotamento nervoso e depressão, pois nao dormia à meses... sentia-me um lixo por completo...entao decidi, ja que nao tenho quem me ajude vou me ajudar a mim propria! fui ao medico e foi me receitado Diazepam para dormir, resultou :D
    na segunda consulta como me sentia com "ressaca" apos acordar e sentia me mal, chorava porque a minha vida so tem problemas, nao ha alegria nao ha carinho nao ha nada... e entao receitou me o alprazolam 0.5mg e o cipralex 10mg... tomo o alprazolam em caso S.O.S., quando me sinto com suores frios e ataques de ansiedade e tomo o cipralex 10mg todas as manhas..
    o meu apetite foi -se, como ao almoço e janto por obrigação e ja emagreci. aconselho, afastem-se de quem nao presta! Reza, acredita em ti! se forte para seres Tu! a alegria volta... a mim a medicação nao me deixa irritar nem pensar no que nao devo! dinheiro nao deve ser uma preocupação, deixem as cismas porque são piores que uma doença! foi assim que tudo começou...

     
  • At terça-feira, Julho 12, 2011 3:28:00 da manhã, Anonymous yeron said…

    boas a todos! sou novo por cá!
    tenho 28 anos e hoje fui a um psicologo receitou me o comprimido.

    fui lá por meus pais por mim nao ia!
    o que é certo receitou me para 3 meses.gastei uma pipa de massa.
    consulta e medicamentos para 3 meses ou 4 gastei 210euros aos quais muito sinceramente, penso nao iniciar este tratamento.
    nao condeno ninguem, mas segundo o que li este medicamento é uma droga!
    eu nao vou correr risco. se a vida core me mal acho que nao me deva meter num outro sarilho que pelos vistos nao é asim tao fácil de se sair!
    quase moria num acidente, fui operado 3vezes no mesmo ano, perdi namorada, chateieme mas tudo teve um motivo.penso que os comprimdos só nos ajudam tranquilizar!
    SEM DUVIDA NAO OS TOMO. DINHEIRO VOTADO FORA E TANTA GENTE A MORRER.nao é justo mas minha mente depois do que li aqui agora já nao os tomo!
    mais uma vez nao condeno ninguem!
    cada caso um caso!
    mas eu apesar de tudo nunca tive tentativas de homicidio. eu tenho amor pela vida pois senao já nao estaria aqui! muito sinceramente obrigado ajudaram me a perceber que secalhar eu nao vou precisar disto!
    ou talvez sim!!!yeron
    felicidads a todos amigos!

     
  • At quinta-feira, Julho 14, 2011 6:23:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    olá.tenho 28 anos e desde que fui mae tenho fobia de andar de aviao. para minha infelicidade (neste caso) alem de ser insular tambem tenho um emprego que me e solicitado viajar. fui a medica e ela receitou-me cipralex e victan para sos. nao tenho nenhuma depressao apenas fobia e ataques de panico por andar de aviao.nao sei se tome ou nao o medicamento uma vez que e viciante...ainda fico pior do que estou!!

     
  • At quarta-feira, Agosto 03, 2011 11:46:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    gostei de ler os vossos comentários. eu não sei o que tenho e queria muito evitar drogas. já tomo o substituto da tiroide para a vida e desde os 26 anos (tenho 37).
    como alguns comentaram, estou a tentar ultrapassar por mim esta fase terrivel... vamos ver!
    obrigada pelo blog e comentarios...

     
  • At quinta-feira, Agosto 18, 2011 11:32:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Tal como todos, eu também tomo cipralex...
    o problema é que quando tento deixar, as coisas pioram, ou seja, sinto-me super irritada, não quero falar com ninguém, sinto-me tonta, com dores de cabeça, enfim um caos...
    Será que vai ser isto toda a vida?

     
  • At quinta-feira, Agosto 18, 2011 11:32:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Tal como todos, eu também tomo cipralex...
    o problema é que quando tento deixar, as coisas pioram, ou seja, sinto-me super irritada, não quero falar com ninguém, sinto-me tonta, com dores de cabeça, enfim um caos...
    Será que vai ser isto toda a vida?

     
  • At sexta-feira, Agosto 26, 2011 10:04:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá pessoal!
    Passei aqui por acaso, e também por curiosidade, visto andar a pesquisar sobre o cipralex e se é normal o que sinto.
    passo a explicar, tomei o cipralex durante dois anos, tudo que li aqui sobre os efeitos se cundários senti, tremores, diarreias, sensação de baralhação das ideias, tudo que nunca senti passei a sentir, pedia muito ào meu m+édico para parar de tomar, ele dizia que tinha de tomar, porque em pouco tempo aconteceu-me muita desgraça e meu corpo deixou de produzir a quantidade suficiente de serotoninas.
    também, confesso, sempre fui muito saudável e muito dinâmica, cheia de alegria e de energia. ir ao médico, agradeço hoje a Deus essa parte linda da minha vida, era por rotina, sabem como é.
    um dia disparou-me o coração, pensei que era algo no coração, qual o espanto quando vejo minha médica de familia ligar para o hospital e dizer a uma colega, vou enviar-te uma paciente minha que penso estar com um ataque de pânico. assim foi, acabei na psiquiatria onde me foi diagnosticado o cipralex e victan, durante 8 dias. tomei e parei tranquila. contudo pouco tempo depois começaram as diarreias, passei a ir ao médico quase duas vezes por semana, ansiedade, medo e nem sabia o que era tal, também a ignorância ajudou um pouco, visto desatar a pensar que tinha algo grave e ninguém descobria. viver sob stress é comum nos dias de hoje, muitas vezes nem percebemos porque o medo de algo, do corre corre da vida, das metas que nos ensinaram que temos que atingir, tanta coisa que nem percebemos estar a um passinho do caos, quase.
    parar e descansar e distrair e namorar muito e etc também é bom. não é que o faça, mas já vou tentando e cada vez mais.
    Em fevereiro por ordem médica tive que deixar o cipralex urgentemente, fiz um desmame curto e não tomei o seguinte antidepressivo, decidi ser forte...?
    Não é fácil, tem alturas em que se parece ser um balão de tintas ou sei lá, dizem que é a ansiedade, juntamente com muito cansaço. ressacar do cipralex é muito dificil, vêm sonhos tolos, parece que a realidade se tinha evaporado e de repente cai tudo, depois surge a ansia de tudo: resolver, com paciência e calma, pensar o que então doía, ligar a mente às emoções, sem medo, contudo sem amigos e partilha do que sentimos ou como pudemos nos reencontrar ou reequilibrar penso que não teria conseguido, estou ainda com mania de doenças e efeito placebo, estou a conseguir não tomar nada, um dia de cada vez. é um comprimido que por mais que oa médicos digam que já não está no corpo,ainda deixa muitos receptores e o organismo tem que se organizar de novo, não é fácil!!
    muito obrigada a todos pela vosso testemunho e partilha.
    ganhei com o cipralex um medo enorme de estar sozinha, medo de me sentir cana verde, ou seja, frágil a valer.
    penso que uma aprendizagem de nós, dos outros e com a alegria e prazer que consigo vou em frente, também durmo sempre q posso e como me disse um médico amigo, viver ao máximo o prazeiroso.
    coragem e deixo meu simples testemunho amigo.maria goria

     
  • At sexta-feira, Setembro 02, 2011 11:24:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Ola bom dia!
    Tenho 25 anos e ja tomo cipralex á 5 dias...tenho um menino de 10 meses e devido a fase da amamentaçao ganhei uma depressao pos parto,ao ponto de rejeitar o meu filho....
    Nao kero sentir me assim e tenho vergonha de certos pensamentos quer em relaçao a mim quer em relaçao ao meu menino... ganhei coregem e voltei as consultas com a psicologa pois cheguei a conclusao que precisava mesmo de ajuda... no dia seguinte a consulta senti uma ansiedade absurda,queria melhorar logo ali e sentia me capaz de suportar o mundo as costas...ia tudo correr bem.... mas conheço me tao bem que já sabia que seria uma questao de dias até voltar a sentir me na merda (desculpem a expressao),ja me sentia esgotada,sem vontade de me levantar da cama,sem vontade de falar até (e eu trabalho numa loja de lingerie,por isso o contacto com o publico e fundamental)...
    Há uns tempos estava bem pior,nem banho queria tomar,nao me importava se estava bonita ou nao,nao comia,nao dormia,parecia um zombie a tratar do meu bébé...
    Espero muito sinceramente que cipralex me dê aquele empurraozito que me falta pois já so consigo fazer metade do caminho...
    Deixo aqui o meu contacto para todas as maes que queiram partilhar a sua experiencia,que precisem de ajuda ou que me queiram aconselhar de alguma maneira ( e claro para todos os que se sentirem pessimamente, e embora custe muito falar, e acreditem que eu sei disso,para que saibam que nao sao os primeiros a sentir se assim nem os ultimos )


    aeoleon@live.com.pt


    AS MAIS SINCERAS MELHORAS. bjs

     
  • At domingo, Setembro 25, 2011 3:12:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    tomo cipralex á 8 anos e ja nao sei viver sem ele fiz desmame á seca de 3 anos fikei ainda pior.

     
  • At segunda-feira, Outubro 03, 2011 3:26:00 da tarde, Anonymous pereira said…

    bem!!!! parece que estão falar de mim .
    tomo cipralex a 4 dias e já me estou a sentir melhor o meu problema é sair de minha casa, começava logo a sentir torturas, nem podia entrar num centro comercial era demais, desde que tomo já estou bastante melhor.

     
  • At sexta-feira, Outubro 07, 2011 11:55:00 da manhã, Anonymous Rute said…

    Também comecei a tomar o cipralex à 3 dias pois tive uma recaída na depressão. Além do cipralex, tomo socian, anpazolan e mais alguns para o sistema digestivo. Estou completamente drogada :( Tenho sentido muitos enjoos. Antes tinha dores de cabeça horriveis e tonturas e já não sabia o que havia de fazer mas estão a desaparecer. Agora só me falta ganhar energia fisica.
    Beijocas.

     
  • At domingo, Outubro 16, 2011 9:58:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Boa noite, tinha uma vida feliz até ha poucos dias atras! A minha mulher começou a tomar Prozac e suicidou-se segundos depois de sair de ao pé de mim... e de fazer planos bonitos para o presente e futuro... Tinha sempre um sorriso e dizia-se FELIZ,AMADA E RESPEITADA e,mesmo assim, pos termo a uma vida de sorrisos... Deixou-me so boas recordaçoes e entre elas um bebé de 20 meses. Pensem bem antes de entrarem nessas "drogas"...
    Estou um farrapo

     
  • At quinta-feira, Novembro 03, 2011 5:38:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    eu tomo cipralex ha 4 , depois de me tentar suicidar , ter perdido um relacoinamento de 10 anos e uma filha , ha 4 anos k pareco outra pessoa finalmente , tou bem a nivel profissional e amoroso estou bem mas as vezes preocupa me o simples facto de tomar este cumprimido diarimamente mas nao consigo deixar de tomar . alguem que ja tenha conseguido de verdade ?? um bem haja a todos e as melhoras .

     
  • At quinta-feira, Novembro 03, 2011 5:43:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Há se alguem me disser que conseguiu eu tento deixar mas acima de tudo senao eu prefiro continuar a toma lo enquanto viver do que deixar, a pessoa que me tornei se depender de um cumprimido o resto da minha vida mas bem no fundo será melhor do que nada .. porque ja sei o que é tar no fundo e sei o que valho agora quase sem ninguem saber do que passei e por isso deixo aqui meu testemunho . agarrem se á vida esqueçam que por causa de um cumprimido nao podem a fazer as vossas coisas ... se ele vos ajuda porque nao ? ? prefiro toma lo a minha vida inteira do que andar a bater com a cabeça nas paredes e morta na minha vida . tudo de bom a sério . que deus vos abençoe a todos e que vos eliminem tambem . beijinhoss

     
  • At quinta-feira, Novembro 03, 2011 5:57:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    ha desculpem ... esqueci de dizer que ha 4 anos que tomo mas há dois quase três que so tomo metade do cumprimido .. talvez po ano no verao me passe a ideia de começar a tomar dia sim dia não ... :D nada que nao se possa tentar . Tenham fé encontrem os vossos caminhos o que vos dá paz interior.. . Bem haja a todos novamente .

     
  • At quinta-feira, Novembro 03, 2011 10:57:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Tenho 19 e comecei cipralex ontem.
    Tou completamente inquieto, a andar de um lado para outro, tremo por todos os lados.. espero que melhore rapidamente!
    Estudo gestao e preciso de concentraçao e precisao!

     
  • At sexta-feira, Novembro 25, 2011 8:07:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    tenho 16 anos e foi-me diagnosticada uma depressão á 4 meses. sinto que ainda fiquei pior depois de tomar cipralex, só choro, por nada.

     
  • At quinta-feira, Dezembro 15, 2011 10:35:00 da tarde, Blogger Joao Vasco Pimenta Queiros said…

    OLHEM PARA A MERDA QUE TAO A FAZE A VOSSA VIDA!!!!!!!! DROGADOS DE MERDA!!! QUEREM SAIR DE UMA DEPRESSAO E METEM SE NUM VICIO DE MERDA!!!! FUMEM ERVA E ENCONTRARAO A PAZ QUE PRECISAM!!!!! COMPRIMIDOS SAO DROGAS!!!!!!!!!! ACORDEM!!! SENAO PODE SER TARDE, E NUNCA MAIS VAO LARGAR ISSO!!!! AH E JA AGORA PARA AQUELA SENHORA QUE DISSE QUE O MARIDO E A FILHA TINHAM QUE ATURAR, OLHA LARGA ESSAS MERDAS SE AMAS O TEU FILHO!!!!! AINDA O VAIS FAZER SOFRER, QUNATO AO TEU MARIDO SIMPLESMENTE TA A FAZER PAPLE DE MAE E PAI AO MESMO TEMPO!!!!! DROGADOS DA MERDA!!!!!!!!! SMOKE WEED NOT USE DOPE!!!!! FOOLS

     
  • At quarta-feira, Fevereiro 08, 2012 9:37:00 da manhã, Blogger Maria de Fátima said…

    Olá
    Por experiência própria vou eixar o meu comentário. Sempre tive depressões. Sempre sai delas com deixando de tomar os anti depressivos. Agora com o cipralexa tem sido diferente. Tomei o cipralexa durante mais de uma ano. DEsejo sexual... népia! tenho um marido super carinhosos e compreensivo que me ama muito. Durante todo este tempo fingi ter orgasmos para não o desiludir. Desejava-o tanto e quando começavamos a ter relações desejava mesmo era que terminasse rápido. Falei com o médico eele decidiu tirar-me então o dito cujo. Passado 2 dias tive o meu primeiro orgasmo... Nem parecia a mesma. Agora com o passar dos dias (já lá vão 15 dia) tenho a cabeça vazia, cheia de tonturas e de náuseas. Também sou hipertensa e a minha tensão sobe até aos vinte e tal e tenho de ir para o Hospital. Já nem sei o que fazer. Mas não quero de maneira nenhuma voltar ao inferno de não ter desejo. Para nós mulheres digamos memso que não isso é super importante. Fáz de nós gente! Ele receitou-me o Victan para o caso de me sentir mal durante o dia (até 3 por dia). Ontem tomei um e parecia que andava a dormir no trabalho. Quando tomamos o cipralex tudo parece mais leve, as preocupações ficam tipo lá lonnge e com calma vamos aguentando tudo acreditem. O pior é deixá-lo.... Se me perguntarem eu digo nem pensem em tomá-lo... Evitem por favor.... Saiam, divertam-se, façam amor... E sejam felizes...

     
  • At quarta-feira, Fevereiro 08, 2012 9:38:00 da manhã, Blogger Maria de Fátima said…

    Olá
    Por experiência própria vou eixar o meu comentário. Sempre tive depressões. Sempre sai delas com deixando de tomar os anti depressivos. Agora com o cipralexa tem sido diferente. Tomei o cipralexa durante mais de uma ano. DEsejo sexual... népia! tenho um marido super carinhosos e compreensivo que me ama muito. Durante todo este tempo fingi ter orgasmos para não o desiludir. Desejava-o tanto e quando começavamos a ter relações desejava mesmo era que terminasse rápido. Falei com o médico eele decidiu tirar-me então o dito cujo. Passado 2 dias tive o meu primeiro orgasmo... Nem parecia a mesma. Agora com o passar dos dias (já lá vão 15 dia) tenho a cabeça vazia, cheia de tonturas e de náuseas. Também sou hipertensa e a minha tensão sobe até aos vinte e tal e tenho de ir para o Hospital. Já nem sei o que fazer. Mas não quero de maneira nenhuma voltar ao inferno de não ter desejo. Para nós mulheres digamos memso que não isso é super importante. Fáz de nós gente! Ele receitou-me o Victan para o caso de me sentir mal durante o dia (até 3 por dia). Ontem tomei um e parecia que andava a dormir no trabalho. Quando tomamos o cipralex tudo parece mais leve, as preocupações ficam tipo lá lonnge e com calma vamos aguentando tudo acreditem. O pior é deixá-lo.... Se me perguntarem eu digo nem pensem em tomá-lo... Evitem por favor.... Saiam, divertam-se, façam amor... E sejam felizes...

     
  • At sexta-feira, Fevereiro 10, 2012 12:16:00 da manhã, Anonymous Mitch said…

    Olá a todos

    Gostaria de partilhar o que passa comigo e agradeço a ajuda de todos ao lerem.

    Ha cerca de um ano foi-me prescrito Cypralex e pazolan em sos. Acontece que comecei a sentirme melhor e parei.

    A partir deste momento o caos... Comecei agora novamente o cypralex e um outro para dormir

    Tonturas terriveis, dores musculares e não conseguir sequer saír de casa...

    Já não sei se a causa é dos farmacos ou do meu estado... enfim aceito e agradeço comentarios

     
  • At terça-feira, Fevereiro 14, 2012 10:24:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Boa noite,

    Sinto-me completamente desorientada e aflita, pois há dois meses que tomo Paroxetina e diazepam 5mg e uma dos sintomas que levou o neurologista a receitá-los foi a ansiedade e falta de ar. Acontece que o ar ainda continua a ter dificuldade em "entrar". Só tenho consulta daqui por dois meses. Já fiz rx toráx e não tenho nada. Mas ando em pânico. Alguém me pode ajudar?

     
  • At quinta-feira, Março 08, 2012 11:51:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    tomo cipralex há 10 anos , ja tentei deixar aos poucos , mas sinto me muito mal fico mto anciosa e até sinto outras sensaçoes na minha cabeça mto desagradaveis :( cheguei ha conclusao que tenho que tomar o comprimido toda a vida ...mas é preferivel isso do que andarmos mal e termos recaidas ! A depressao é uma doença como tal tem que ser tratada com remedios como tantas outras ...nao se esqueçam disso ! Agora esta doença nao tratada leva as pessoas a um enorme sofrimento e perda de qualidade de vida ! Deixo-vos um conselho procurem ver a medicaçao com que se sentem melhor , nao esqueçam q leva tempo a sentir os efeitos beneficos ! Jamais deixem de se tratar ...é preferivel tomar um comprimido toda a vida e ter melhor qualidade de vida ...do que andarem a sofrer ,,,,as melhoras a todos

     
  • At sexta-feira, Março 09, 2012 1:10:00 da tarde, Anonymous LUIS B said…

    Tomem atenção, muita atenção, com o tratamento com Cipralex. Pode ajudar quem está num estado depressivo, com elevados níveis de ansiedade ou dificuldade em lidar com adversidades, mas deverá ser o mais curto possível, acompanhado pelo médico e, principalmente, com muito cuidado na fase de desabituação. Cipralex não é uma aspirina que se toma quando dói. Também li num ou noutro comentário, que alguém toma Alprazolam. Este é uma benzodiazepina que deveria pressupor um tratamento curto (cerca de 1 mês), sob pena de provocar, tal como o Cipralex, síndroma de privação/abstinência quando é descontinuado. Quer um quer outro, devem ter uma fase de desmame acompanhada pelo médico; eventualmente, no caso do Alprazolam, com a ajuda de um medicamento de substituição. Não sou médico, sou psicólogo, mas sei do que falo, por experiência própria de dois anos (2002-2003). Quem puder (sei que é fácil dar conselhos aos outros) tente ultrapassar uma fase má da vida com atividade física reforçada, alimentação simples mas equilibrada e tente arranjar um interesse, um hobby, um assunto, uma ocupação totalmente nova, um novo entusiasmo, não importa qual, mas ao qual dediquem os tempos livres (mesmo que poucos) e as conversas com amigos e colegas. A internet é um poço sem fundo de informação sobre qualquer assunto, mas privilegiem os contatos pessoais. Façam novas amizades, falem, conversem mas façam-no pessoalmente.

     
  • At domingo, Abril 01, 2012 3:55:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    tenho 30 anos e desde os 14 que comecei a tomar "calmantes". até comprimidos para o coração andei a tomar sem ter nada no coração! era tudo ansiedade, mas pelos vistos os médicos onde andei nunca se lembraram que podia ser isso! tinha mtas palpitações e dificuldade em respirar, etc. era tipo ataques de pânico. adiante. comecei pelo tranxene que penso que já nem existe. já tomei mta coisa. o cipralex é o unico q mantenho há vários anos pois segundo os médicos é fraquinho e tal. mas sinceramente queria deixar de tomar este tipo de químicos. já consegui deixar de tomar outros anti depressivos, p ansiedade. já tentei deixar de tomar o cipralex e não foi fácil. os sintomas são uma confusão mental, mto estranho. agora há pouco tempo voltei a tentar deixar de tomar e consegui! tomei meio comp vários dias. dps parava alguns dias e tal. comprei tb na ervanária uns comp p ajudar q contém passiflora, valeriana, etc. tive sintomas sim mas consegui aguentar e ag não tomo nem calmante químico, nem calmante natural. tem q haver força de vontade. tlvz o melhor seja fazer a experiência de não tomar nada nas férias, por ex, para não afetar o trab. agora encontrei um remédio q não é químico e que vou experimentar. Chama-se 5-HTP, pesquisem. consegui deixar de tomar químico mas claro que se puder tomar um natural, vou tomar.

     
  • At segunda-feira, Abril 23, 2012 4:58:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Tomo Cipralex há uns anos....minha amiga medica acaba de me dizer que se tomas Cipralex durante muito tempo tens riscos de ter o sindroma de serotoninergico...acho que escrevi bem...as hormonas ficam perturbadas...conclusão vou ser uma velha chata!

     
  • At sábado, Abril 28, 2012 7:45:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    boas. tenho 22 anos e comecei a tomar cipralex 10mg e 0,5mg de lorazepam. razão: fadiga mental :/ a ver se isto faz efeito :P quem passar por algo semelhante se quiser que me adicione no msn para irmos trocado experiências. j_r_c@live.com.pt

     
  • At domingo, Maio 13, 2012 11:57:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Muita Força! Existem muitas pessoas como nós e é importante pensar positivo e acreditar que é possível voltar aos 'tempos felizes' :-)

     
  • At domingo, Maio 20, 2012 11:02:00 da tarde, Anonymous FREE said…

    EU ACHO K O CIPRALEX É MUITO FIXE, PARA ALEM DE NOS TIRAR DO BURACO K É ESTA VONTADE DE QUERERMOS SEMPRE MAIS DO K O K TEMOS! DE SIMPLESMENTE DARMOS VALOR AO K NÃO TEMOS E NEM SEQUER NOS CONSEGUIRMOS LEMBRAR DO K TEMOS (E TÃO BOM K É O K TEMOS)! SÓ K NÓS VIVEMOS NESTA INSATISFAÇÃO COM NÓS MESMOS K SE TORNA UMA COISA ASSUSTADORA! MAS MANINHOS Á MUITA COISA BOA NA VIDA, TEMOS É K TER OLHOS PARA AS CONSEGUIR VER E TAMBEM NOS TEMOS DE LEMBRAR K NÓS NÃO VAMOS VIVER 500 ANOS! PORQUE ISTO ANDA POR VOLTA DOS 75/80 ANOS MAIS OU MENOS E É NISSO K TEMOS DE PENDAR! E COMO ESTE PERIODO DE VIDA AO MEU VER É UM BOCADO REDUZIDO, NÓS TEMOS K NOS FAZER A VIDINHA E PENSARMOS K NÃO TEMOS SEKER TEMPO PARA ANDAR TRISTES! BEIJOCAS FOFAS PARA ELAS E ABRAÇOS PARA ELES E PRINCIPALMENTE PARA OS K PUXAM FERRO UM FOPRTE ABRAÇO (A MALTA DO GINASIO). DESCULPEM SE ESCREVI MUITO MAS NESTE MOMENTO TOU NO TRABALHO E TAVA ME A APETECER TECLAR. ABRAÇOS

     
  • At terça-feira, Maio 22, 2012 6:04:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Boa tarde,

    Alguem me sabe dizer se cipralex interfere com a toma da pilula, mais precisamente minigeste?

     
  • At segunda-feira, Julho 09, 2012 4:16:00 da tarde, Blogger Lurdes Amarelo said…

    Olá Boa tarde a todos
    Fui desde que nasci, uma pessoa alegre, bem humorada, positiva...certo dia dei por mim a perguntar-me onde estava essa alegria essa força de viver...desde os meus 29 anos e, após a morte da minha avó iniciei a minha "cruz" de depressões "sazonais", dizia a minha médica de família...e era assim, todos os fins de verão lá vinha aquela agitação angustiante e logo a seguir uma imensa prostração com o tal choro por tudo e nada, o aperto no peito e dificuldade em respirar. Aos 40 anos houve um médico que me disse que eu tinha depressão "recorrente", ao que a minha filha, mais tarde quando estava a estudar no ensino superior, e, devido aos conhecimentos adquiridos me disse que este último diagnóstico era um pouco "irrealista" uma vez que só há decorrencia de depressão se houver uma causa, orgânica ou exterior, para tal suceder. Estava com razão, pois há 3 anos atrás foi-me diagnosticada doença de Bosedow-Graves que tem sintomas muito semelhantes à ansiedade generalizada (com ataques de panico) e aos da depressão. Esta doença é auto-imune e de natureza genética, ou seja, já nasci com ela. Também eu tomo Cipralex, além de Triticum e victan, isto para controlar o meu sistema nervoso, para a minha doença de tiróide (a tal Graves) tomo mais Eutirox, em casos agudos de hipertiroidismo, Metabizol, além de Inderal para a arritmia e Tacirel para as vertigens (pois com os anos desenvolvi um problema no ouvido interno), quando não tenho de tomar ainda o Betaserc quando tudo à minha volta está em "estado de Sismo"...rsrsr. Todos estes problemas do meu sistema nervoso, são causados pelo problema da tiróide. A princípio eu era "avesa" a medicamentos e foi preciso sofrer para entender que "eles" são um "mal" necessário...agora se tenho que tomar mais um para me sentir bem e ter qualidade de vida, venha ele. Também aprendi a não dar valor, a certas coisas que eu valorizava, porque essas coisas são isso mesmo, sem valor. Costumava pensar a princípio, que importância é que isto tem para mim daqui a meio ano?...perante a resposta "nenhuma", várias vezes seguidas, habituei-me a dar valor, às pessoas que me amam (inclusivé a mim mesma),à natureza, aos meus animais, aos momentos da vida, à paz que sinto...As coisas da vida que valem mesmo são grátis, precisamos é estar atentos a elas... Nunca perder a fé em dias melhores é muito importante, "hoje estou assim, amanhã estarei melhor", mas é claro reconheço que a medicação tem um papel importante para eu poder pensar e sentir claramente. Desejo que a luz ao "fundo do túnel" apareça depressa para quem se encontra no "escuro" e que, uma vez obtida, nunca vos abandone, tal como desejo para mim. Nada de medo de dependências, pior que depender de um comprimido é depender de um "peso" enorme que arrastamos com sofrimento e de um aperto na garganta que não nos deixa respirar. Viver, que seja sinónimo de qualidade de vida, de alegria e serenidade. Abraço a todos

     
  • At segunda-feira, Julho 09, 2012 4:17:00 da tarde, Blogger Lurdes Amarelo said…

    Mais uma coisa o Cipralex não intrefere com contracetivos orais.

     
  • At terça-feira, Novembro 27, 2012 1:04:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Boa Noite a todos... também estou a tomar Cipralex há 3 meses e estou desejosa para fazer o desmame o quanto antes... Comecei a tomar a medicação porque sentia muitas dores no coração e alguma ansiedade. Por mim não estaria a tomar isto mas a médica insistiu pois achava que seria o melhor... Não posso dizer que me sinto muitíssimo melhor pois ansiedade sempre tive e muito sinceramente ainda continuo a tê-la... as melhoras foi mesmo no mau humor!! lol Contrapartida houve uma grande diminuição no apetite sexual (é horrível)e para além disto tenho tido muitos problemas de acne coisa que outrora não o tinha, serei a única?!? beijinhos e força para todos

     
  • At quinta-feira, Janeiro 10, 2013 1:44:00 da tarde, Anonymous António said…

    Comecei hoje a tomar o Cipralex pois não ando bem, mas lendo certos comentários fico apreensivo. Não se que fazer.
    António

     
  • At quinta-feira, Janeiro 10, 2013 1:44:00 da tarde, Anonymous António said…

    Comecei hoje a tomar o Cipralex pois não ando bem, mas lendo certos comentários fico apreensivo. Não se que fazer.
    António

     
  • At quarta-feira, Janeiro 16, 2013 7:53:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Já tomei e parei umas quantas vezes...vou tentar mais uma

     
  • At terça-feira, Fevereiro 05, 2013 9:39:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Vou começar a tomar cipralex... Nem sei o que pensar... Já estive 3 anos agarrada à paroxtina... E 10 anos depois... Toca de cipralex.... Ansiedade e obsessão é meu principal problema... 37 anos e feliz,... Mas numa área da minha vida vivo com demasiada intensidade e obsessão prejudicial... Vai ter de ser!

    Vejo falar em engordar.... E isso não me agrada!

     
  • At sábado, Fevereiro 09, 2013 11:29:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Tomei Cipralex durante aproximadamente 6 meses...
    Realmente fezme sentir melhor e ajudou-me a ultrapassar a fase em que estava.
    Mas acho que sou mais forte que isto.
    Deixei de tomar a 2 semanas... Por agora é so dores de cabeça.. e a pele a estalar! :)
    ´
    Vamos ver!!

     
  • At domingo, Março 10, 2013 12:34:00 da tarde, Blogger Elsa said…

    Olá a todos , sofro de TAG(transtorno de ansiedade generalizada) desde muito nova começei a tomar ansióliticos , mas passado um tempo passava o efeito, á dois é que me diagnosticaram o dito TAG...e receitaram o Cipralex e hoje com 40 anos , e depois de ter tentado fazer o desmame , mentalizei me q não consigo....mas a minha qualidade de vida melhorou em todos os aspectos, e se tiver que tomar a vida toda , assim seja ! Há males maiores....força todos
    bjs

     
  • At sexta-feira, Março 15, 2013 2:11:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    A huge dick in my pussy,any warm wet tounge up our arse and cum
    as well as pussy juice all over me. Fuck, ozzy

    Stop by my web page hcg injections

     
  • At segunda-feira, Julho 22, 2013 2:18:00 da manhã, Blogger David Teixeira said…

    Ola, eu tomo o cipralex a quase dois anos e sinceramente o medicamento ajuda.me mesmo muito. Eu sei que não é bom tomar comprimidos etc etc, mas caramba eu realmente fico uma pessoa nova com ele. Prefiro toma.lo e andar bem a não tomar nada e andar um farrapo sem vontade sequer de sair da cama!! Quando me foi receitado o cipralex foi.me receitado um outro medicamento que é o alprazolam que é só para ajudar nas primeiras semanas pois ao início o cipralex pode causar ansiedade e ataques de pânico. Serve então para bloquear esses sintomas que sentiste nos 3 primeiros dias ate o cipralex fazer o efeito desejado. De qualquer forma aconselho.te a pedir mais informação ao médico. Eu sei que é fodido tomar comprimidos e eu preferia não os tomar mas eu aconselho a quem realmente precisa deles a deixar a teimosia de parte e a toma.los porque as vezes precisamos mesmo de ajuda dos medicamentos para os nossoas problemas. Espero ter ajudado

     
  • At segunda-feira, Outubro 14, 2013 12:39:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Boa noite, li todos os comentários e sinceramente não sei que dizer, vou relatar a minha experiência, tomo cipralex a 5 anos foram-me receitados pk tinha ataques de pânico, não ficava só em casa nem um segundo claro que o cipralex resultou até este momento precisamente 5 anos voltei a sentir todos os sintomas iniciais fui parar ao hospital várias vezes (até passei por ter fumado uns charros ) decidi procurar ajuda de outro médico que me disse que o cipralex já não resultava e comecei o desmame que cumpri o que me foi dito, hoje ao fim de uma semana de deixar de vez ando muito mal tenho tonturas que pareço uma drogada(que até sou vendo bem as coisas ) só me apetece estar só mal humorada, até o trabalho está a ser afetado, enfim uma série de coisas que podiam ser evitadas agora não quero voltar a tomar o dito medicamento, vou ter força de vontade para tal, o meu conselho é que se puderem evitem pk o desmame não é nada fácil, até arrisco adizer que é pior que os ataques de pânico . Bem espero ter ajudado com meu testemunho e parabéns a quem criou este blog pk na verdade ninguém nos compreende, fiquem bem

     
  • At sexta-feira, Janeiro 24, 2014 11:24:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Ola bom dia,neste momento estou a paxar exatamente pelo mxm sítuaxao mas a tomas tranxene,fikei curiosa em sabes como estas!

     
  • At sexta-feira, Maio 23, 2014 4:42:00 da tarde, Anonymous Elsa said…

    Olá a todos!
    li grade parte dos comentários, identifico-me com alguns deles, comecei a tomar os antidepressivos após a gravidez do meu filho isto já vai a 8 anos, fui fazendo medicação com alguns entreva-los, tipo de 1 ano, ao fim desse tempo voltava a tomar, comecei a tomar o venlanfaxina 37,50mg durante dois anos, entretanto comecei a fazer o desmame já passavam oite meses, estava orgulhosa de mim por ter conseguido deixar,pensei eu!mas estava errada isto foi em 2013,
    em março de 2014 comecei a sentir doente, fui a médicos exames etc, felizmente nos diagnósticos estava tudo bem, comecei a ficar muito ansiosa, medo, tristesa, choro, emagreci 7 quilos em três semnas, até que o médico disse que o que eu tinha era tudo derivado da ansiedade, e comecei eu a fazer a medicação, venlanfaxina de manhã, bromalex a noite mais o ADT,malditas drogas, e maldito o dia em que comecei a tomar, pois apartir do momento em que começamos com estas drogas, dificilmente se consegue largar, eu não tenho motivo aparentes razão que justifique o meu estado, mas o certo é que volta e meia fico nesse estado.<neste momento encontro-me de baixa pois deixei de ter capacidade para trabalhar e até tenho algum receio em estar sozinha. Espero um dia ter força e coragem pra deixar estas drogas de vez, o mesmo vos digo, lutem com todas as vossas forças para largarem os medicamente, isto é, dependendo de cada caso é certo.
    Eu também acho muito importante este bloggers, é uma forma de sentir que temos pessoas que nos compreendem, pois não é fácil para quem nunca passou por estes problemas compreender o nosso
    sentimento.
    Boa sorte e vamos falando...

     

Enviar um comentário

<< Home